Facebook pede desculpas e aponta falhas na política de nomes da rede social mas ela continuará

O Facebook anunciou nesta quarta-feira que irá revisar sua política de nome real depois de questionado por artistas, especialmente as drag queens e transgêneros, protestaram e afirmaram ser prejudicadas pela empresa. A nova política deverá permitir o nome social com mais facilidade e menos incômodo ao usuário. O chefe de produtos da Facebook, Christopher Cox, pediu desculpas nesta quarta-feira à comunidade LGBT e afirmou que a política será reestudada e que artistas podem usar seus nomes de palco.

Ele destacou que a política é boa mas que uma falha gerou a confusão, alguém denunciou milhares de perfis e criou uma fila e cada caso não foi analisado corretamente, prejudicando usuários.


Confira a nota traduzida (Allan Johan para a Lado A):

Quero pedir desculpas à comunidade de drag queens, drag kings, transgêneros e a extensa comunidade de nossos amigos, vizinhos e membros da comunidade LGBT afetados pelas dificuldades que nós colocamos através de suas contas do Facebook nas últimas semanas. Nas duas semanas vieram a tona diversas questões, em razão da política de nome real, e nós tivemos a oportunidade de ouvir de muitos de vocês dessas comunidades e compreender esta política de forma mais clara. Nós também tivemos a chance de entender o quão doloroso isso tem sido. Devemos-lhe um melhor serviço e uma melhor experiência no uso do Facebook, e nós estamos indo corrigir a forma como esta política se aplica e afeta as pessoas para que daqui em diante todos possam voltar a usar o Facebook como antes. 
 
A maneira como isso aconteceu nos pegou de surpresa. Um indivíduo no Facebook decidiu denunciar várias centenas dessas contas como falsas. Estes relatórios estão entre os centenas de milhares de relatórios de nomes falsos que processamos a cada semana, 99 por cento dos quais são maus usuários fazendo coisas ruins: ameaça, bullying, pesca ilegal, violência doméstica, golpes, discurso de ódio, e mais - portanto, não observamos o padrão. O processo que existe é o de fazer as contas marcadas serem verificadas e saber se estão usando nomes reais através da apresentação de alguma forma de identificação - academia, cartão da biblioteca, ou um pedaço de correio. Nós tivemos essa política há mais de 10 anos e, até recentemente, ela fez um bom trabalho na criação de uma comunidade segura, inadvertidamente, prejudicando, foi assim que aconteceu.
 
Nossa política nunca foi para exigir que todos no Facebook para usarem seu nome legal. O espírito da nossa política é que todo mundo no Facebook usa o nome autêntico que eles usam na vida real. Para a Sister Roma, que é Sister Roma. Para Lil Miss Hot Mess, que é Lil Miss Hot Mess. Parte do que tem sido tão difícil sobre esta conversa é que isso ajuda a estes dois indivíduos, e tantos outros afetados por isso, completamente e totalmente em como eles usam Facebook. 
 
Acreditamos que esta é a política certa para Facebook por duas razões. Primeiro, é parte do que fez o Facebook especial, em primeiro lugar, através da diferenciação do serviço a partir do resto da internet onde pseudonimato, o anonimato, ou muitas vezes nomes aleatórios eram a norma social. Em segundo lugar, é o principal mecanismo que temos para proteger milhões de pessoas todos os dias, em todo o mundo, do perigo real. As histórias de ameaça em massa, incômodação, abuso doméstico, e as maiores taxas de bullying e intolerância são muitas vezes o resultado de pessoas que se escondem atrás nomes falsos, e é tanto assustador quanto triste. Nossa capacidade de proteger com sucesso contra eles com esta política tem confirmada a realidade de que esta política, no cômputo geral, e quando aplicado com cuidado, é uma força muito poderosa para o bem. 
 
Tudo o que disse, vemos através desta mensagem que há muito espaço para melhorias nos mecanismos de informação e de execução, ferramentas para a compreensão de quem é real e quem não é, e o serviço ao cliente para qualquer um que se foi afetado. Estes não têm funcionado perfeitamente e temos de corrigir isso. Com esta inciciativa, já estamos em andamento na construção de melhores ferramentas para autenticar as Sisters Romas do mundo, e ao mesmo tempo não abrindo o Facebook para maus usuários. E nós estamos tomando medidas para proporcionar muito mais deliberada de atendimento ao cliente para as contas que foram sinalizados possamos gerir isso de forma menos abrupta e mais pensativa.

Para todos os afetados, obrigado por trabalhar  isso com a gente e nos ajudar a melhorar a segurança e autenticidade da experiência Facebook para todos.

 

Categoria: 




Comentar

Conteúdo relacionado