Tolerância Zero: CBF recebe nova multa por homofobia da torcida brasileira

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) foi multada pela segunda vez, agora em 25 mil francos-suíços (R$ 82 mil) por gritos de “bicha”, entoados desta vez pela torcida brasileira, na cobrança de tiro de meta do goleiro da Bolívia, no dia 06 de Outubro, em Natal, em partida das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Assim como em jogo contra a Colômbia, em Setembro, a homofobia foi registrada no Sistema de Monitoramento Antidiscriminação, onde fiscais da entidade acompanham o comportamento dos torcedores. Na primeira ocasião, a multa foi de 20 mil francos suíços (R$ 65 mil).
 
Ao total, 26 países já foram multados pela entidade desde que foi instituído o monitoramento que também abrange atos de racismo e discriminações regionais, alguns, como o Brasil, são reincidentes e as multas vão aumentando. 
Representantes latinos da Conmebol chegaram a contestar no Conselho da Fifa, afirmando que a homofobia no futebol, na região, é uma questão cultural. Que seriam “provocações” como qualquer outra manifestação de torcedores contra os adversários mas a entidade foi enfática em defender que a tolerância ao preconceito será zero.
 
“O que posso dizer é que precisamos que as pessoas sejam educadas, mesmo que esteja em sua história, na sua cultura, usar palavras não amigáveis contra o adversário. Isso tem de parar. Para a Fifa, a tolerância é zero em relação à homofobia, discriminação racial e discriminação de gênero” afirmou a secretária-geral da Fifa, a senegalesa Fatma Samoura - mulher, negra e muçulmana.

Só podemos parabenizar a entidade pelo esforço inédito de criar um mundo mais acolhedor, como demanda o espírito esportivo. 

 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado