Ativista gay refugiado sofreu sequestro e violência sexual por dois dias na França

Zak Ostmane, 35, é um ativista gay argelino que fundou a ONG “Shams - France”, destinado a ajudar a população LGBT refugiada em países europeus. No dia 03 de março, Zac foi assaltado, sequestrado, espancado e violentado por dois dias na cidade francesa de Marselha. O ativista havia fugido da sua cidade natal por conta de perseguições.
 
Na Argélia, qualquer prática homossexual masculina ou feminina são ilegais e punidas por lei, com até vinte anos de prisão. Por conta da perseguição que Ostmane sofria em Argel, capital da Argélia, o ativista fugiu para a cidade francesa. A vítima morava há apenas três dias na região quando foi vítima do estupro corretivo, embora tenha chegado ao país em 2014. Segundo Zak, os homens se diziam skinheads, o firavam com objetos e diziam que ele seria morto.
 
Zak foi levado a um hotel depois de passar mal em um bar, provavelmente por ser vítima de uma droga em sua bebida. Ele ficou preso no local e só conseguiu fugir quando, mesmo com vários ferimentos, conseguiu pedir ajuda pela janela. Policiais ouviram e foram ao resgate, prendendo os dois homens suspeitos do crime. A polícia não divulgou a identidade dos criminosos, que seriam ex-militares, um americano e outro inglês, e estão em prisão preventiva até a conclusão da investigação. 
 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado