Laudo aponta que George Michael morreu por problemas no coração

Falecido no dia do Natal, o cantor britânico George Michael, poderá enfim descansar em paz, assim como os familiares, seu companheiro e a polícia que investigava a sua morte. O corpo do cantor será enterrado ao lado de sua mãe e a família prepara um memorial grandioso para as próximas semanas. Hoje, as autoridades britâncias anunciaram que o cantor morreu de causas naturais, mais de dois meses depois de seu falecimento, no dia 25 de dezembro.
 
Darren Salter, médico-legista chefe, encerrou o caso com as constatações feitas por sua equipe sobre a morte de Michael: “As investigações sobre a morte de George Michael foram concluídas e o relatório final pós-morte finalizado. Como há causa natural confirmada de morte, sendo esta miocardiopatia dilatada com miocardite e fígado gordo, a investigação está sendo interrompida e não há necessidade de um inquérito ou quaisquer outras investigações. Não haverá mais atualizações e a família pedirá aos meios de comunicação e ao público que respeitem sua privacidade”.
 
A doença, que pode ser causada por diversas situações, enfraquece o coração e leva à perda de fluxo sanguíneo. O quadro de cardiopatia com inflamação do músculo do miocárdio levaram os legistas a afirmarem que o cantor sofria de doença cardíaca fatal e que as causas de sua morte foram naturais.
 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado