Voltas do Mundo

O ator Paulo Gustavo e seu marido, o médico Thales Bretas foram vítimas de comentários homofóbicos em um site de notícias que repostou uma foto do casal de férias nas Maldivas. O ator comentou o fato em um vídeo no Stories do Instagram e disse que essas pessoas deveriam ser presas. "Essas pessoas deveriam ser presas. É isso, é vida que segue. Essas pessoas vão ser punidas agora ou vão ser punidas pela própria vida delas. Porque essas pessoas, com certeza, se você entrar na casa delas, elas não são felizes. Para vocês que são preconceituosos e estão aí me seguindo: eu ainda vou fazer muita viagem esse ano, vou postar muitas fotos com o Thales, porque eu vou ser viado até o último dia da minha vida e vocês vão ter que respeitar", disse o ator Paulo Gustavo.

Há três anos, o ator não falava se seu relacionamento e chegou a casar sem a imprensa. Em agosto de 2014, ele deu a seguinte declaração: "Eu não teria problema em falar se sou gay ou se sou hétero. Mas acho que ficar levantando bandeira para esse assunto é que gera o preconceito”, e ainda: “Eu sou contra a Parada Gay, acho que não tem que ter isso. Não existe Parada Hétero. Acho que, com isso, a gente fica valorizando os idiotas. Os que são preconceituosos devem ser ignorados simplesmente”, disse ele.

É mais um caso de gay privilegiado que precisou ter sua bolha estourada para perceber a importância de lutar pela bandeira. Quem sabe agora ele não se sensibilize e ajude a criar casas de apoio ou use sua imagem - ironicamente o ator ganha dinheiro com personagens femininos e gays engraçados - a favor da causa.


Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado