Vídeo ressurge na internet e lembra que Bolsonaro já praticou zoofilia e bateu em mulher

Um vídeo em que Jair Bolsaonaro dá declarações polêmicas começou a circular nas redes sociais. O episódio seria apenas mais um no qual o deputado expõe suas opiniões conservadoras, não fosse o teor dessa vez mais absurdo. Trata-se de um vídeo do ano de 2012, em que Bolsonaro cedeu uma entrevista ao programa de televisão Custe o Que Custar – CQC, da Band, em que confessa zoofilia. 
 
No quadro ‘Sem Saída”, Bolsonaro é submetido à uma máquina detectora de mentiras. O apresentado Rafael Cortês faz perguntas sobre a intimidade e vida política do parlamentar. Entre apoio á ditadura militar e declarações homofóbicas, Jair Bolsonaro contou suas experiências sexuais com uma galinha na época em que era jovem e morava no interior. "Todo mundo ia atrás de galinha no galinheiro na minha cidade. Alguns mais malandros, iam atrás da bezerrinha, da jumentinha. Era comum. Não tinha mulher como tem hoje.", relatou o deputado que é natural de Campinas, São Paulo. Quando questionado, confirmou ter feito sexo com animal. 
 
Em poucos minutos, Bolsonaro fez outras declarações igualmente surpreendentes. Ressaltou sua aversão aos homossexuais quando mostrou descontentamento com a possibilidade de ter um vizinho gay. Completando o rol de absurdos, o deputado confessou já ter batido em uma mulher: “ Era garoto na Eldorado, uma menina forçou a barra para cima de mim. (...) Não queria trair a galinha", contou aos risos, mostrando mais uma vez a sua incapacidade de perceber que foi ofensivo em sua declaração. 

Confira o vídeo:

 


 



 
 
 

Categoria: 

Tags: 




Comentários

Isso me fez pesquisar sobre o

Isso me fez pesquisar sobre o Bolsonaro vi suas convicções e suas ideias para o Brasil, pelo que vi ele até tem amigo gay e ele claramente não é racista pelo que vejo esse artigo AGORA, claramente mesmo! Ñ passa de uma forma desesperada de derrubar o Bolsonaro pois é...vou votar nele!!

O que uma pessoas faz ainda

O que uma pessoas faz ainda na infância NÃO pode ser usado para julga-la pelo resto da vida. Eu sou do interior e sei de meninos que fazia sexo não só com animais mas até com bananeiras. E tem outra: ninguém é obrigado a gostar, aprovar ou ocultar suas opiniões sobre homossexuais ou mesmo heterossexuais. Não pode agredir ou ofender. Esperar a aprovação unanime é uma atitude autoritária

Comentar

Conteúdo relacionado