Feirante é morto durante briga ao tentar defender irmã transexual

A transexual Lorena Vicente, de 21 anos, estava em uma praça proxima à Rua Geraldo Fraga de Oliveira, no Jardim São Luis, Zona Sul de São Paulo, quando foi abordada por um jovem que começou a insultá-la. Lorena estava na praça usando o sinal público de Wi-Fi no dia 8 de novembro, quarta-feira, quando Luiz carlos da Silva Mariano, 18, chegou para atacá-la por volta das 14 horas. 
 
Próximo de onde estava ocorrendo a confusão, o pai e irmão de Lorena, o feirante Petherson Roberto dos Santos, de 24 anos, estavam trabalhando.  Ao perceber que a irmã estava em perigo, Petherson tentou defendê-la das agressões. “O agressor ameaçou jogar a bicicleta em cima de mim e o meu irmão foi cobrar. Falar para ele respeitar, né. Só que aí ele veio, já começaram a discutir e entraram em luta corporal”, contou Lorena à TV Globo. 
 
De acordo com o Boletim de Ocorrência fornecido pela Secretaria de Segurança Pública, na tentativa de defender a irmã, Petherson deu um soco no agressor, Luiz Carlos. Os dois caíram no chão e, ao começar a luta corporal, Petherson bateu a cabeça, o que não cessou as agressões de Luiz Carlos que continuou dando socos. O Samu foi chamado, mas o irmão de Lorena morreu no local. Luiz carlos está foragido, e o caso foi enquadrado como homicídio qualificado, ou seja, com intenção de matar, e está sendo investigado pelo 92º Distrito Policial. 

 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado