Notícias

Polícia divulga retrato de homem que jogou ácido em gay de Curitiba

A Polícia Civil divulgou nesta segunda-feira uma imagem feita por computador do homem que atacou o homossexual Cleverson, 40, na noite do dia 13 de maio, Domingo, em uma rua do Alto da XV, em Curitiba. O homem moreno usava boné e capuz na hora do atentado e, segundo a vítima, deferiu a frase “Então toma isso seu ‘viado’”, antes de jogar o ácido que queimou Cleverson por toda a parte superior de seu corpo. A vítima está internada no hospital Evangélico e não corre risco de morte mas pode perder o olho esquerdo que está com a visão comprometida.



Alunos fazem Mini Parada na Universidade Positivo para lacrar semana especial

Alunos do curso de Comunicação Social da Universidade Positivo (UP), em Curitiba, realizaram no campus principal da instituição, no Ecoville, uma semana inteira de conversas com militantes sobre homofobia. A "Semana Contra a Homofobia" reuniu convidados que falaram a alunos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda sobre experiências e conceitos e o evento foi encerrado com duas manifestações pedindo o fim da homofobia.



Todo iluminado, prédio histórico da UFPR recebe simpósio LGBT e vigília

O prédio histórico da Universidade Federal do Paraná foi iluminado com as cores do arco-íris esta semana para o I Simpósio da Diversidade Sexual, evento organizado pelo coletivo de alunos ATP e apoiado pelos núcleos de pós graduação e pesquisa em Direito. Anualmente o evento UFPR fora do Armário marcava a data de 17 de Maio, Dia Internacional de luta contra a homofobia, mas este ano a iluminação ficou mais bonita e destacada, fazendo sucesso.




Rapaz gay é atacado com ácido e pode perder a visão em Curitiba

Um ataque homofóbico brutal está sendo investigado pelo setor de Vulneráveis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil de Curitiba. No último domingo, Cleverson, um homossexual de 40 anos, vendedor autônomo, foi alvo de um suposto assalto em que acabou banhado com uma substância que o levou a ser internado em seguida com queimaduras por todo o tórax. O rapaz está internado no Hospital Evangélico, com queimaduras de segundo e terceiro graus, e corre risco de perder a visão de um dos olhos.



Curitiba tem vigília contra a LGBTfobia na Santos Andrade

Em 17 de maio de 1990, a homossexualidade foi retirada do rol de doenças mentais da Organização Mundial da Saúde.  Infelizmente, ainda hoje, mais de 70 países condenam a homossexualidade como crime e em cinco deles com a pena de morte. No Brasil, mais de 300 assassinatos LGBTfóbicos apontam que é preciso ainda lutar muito contra o preconceito e o ódio à gays, lésbicas, bissexuais, transexuais e travestis. Por isso o dia 17 de maio também virou um dia de resistência.



A cantora revelação Raissa Fayet é nossa

A música popular brasileira é recheada de talentos e vertentes, principalmente nas vozes femininas. Agora temos uma artista curitibana no segmento para chamar de nossa: É a sempre diva Raissa Fayet, 32, que lança este mês um MiniDoc sobre o processo criativo de seu novo disco, Rá, gravado na Alemanha e inspirado na Vila de São Jorge, em Goiás.



Hospital de Florianópolis lança campanha de Dia das Mães com casal de mulheres

Na semana do Dia das Mães, a Clínica Imagem e o Hospital Baía Sul, de Florianópolis, lançaram a campanha Mãe: Todas as Forma de Amor. A campanha é uma websérie em sete capítulos que conta a história de diversas mães e fala sobre maternidade, superação e amor.
 
A campanha começou contando a história profissional de TI gaúcha Danielle Freitas de Oliveira, 37, funcionária do hospital, e Patrícia Moraes, mães de Maria Luiza, de Florianópolis.



Beijaço virtual: Beije, marque sede do governo russo como local e poste

Pessoas do mundo inteiro estão aderindo a uma inusitada campanha virtual criada por um grupo brasileiro. Com uso de aplicativos como Instagram, as pessoas estão postando fotos de beijos gays e marcando o local onde a foto foi tirada como o Kremlin, sede do governo russo, em Moscou. A campanha de sucesso tem como objetivo criar o maior beijaço do mundo contra o silenciamento da população LGBT na Rússia. “No Brasil, apensar da enorme violência, podemos lutar pelos nossos direitos”, aponta o grupo.



Polícia russa prende cinco ativistas LGBT que entregariam abaixo assinado ao governo

Desde que foi noticiado mundialmente que a Chechênia mantém campos de concentração para homossexuais, a Rússia – que proíbe com uma lei antigay qualquer “propaganda” da homossexualidade, vem sendo alvo de protestos e críticas. Esta semana, a polícia russa deteve cinco ativistas, em frente à Procuradoria Geral da Rússia, em Moscou, que buscavam entregar uma petição contra as ações do governo da Chechênia, território russo independente.



Bandeira LGBT gigante marca campanha estadual contra a LGBTfobia no futebol paraense

A final do campeonato estadual do Pará deste ano, que teve o clássico Paysandu contra Remo, RexPa, no tradicional estádio do Mangueirão, deu um grande exemplo no último domingo, dia 07 de maio com os jogadores com camisas com a escrita “Diversidade. Eu respeito e você?” e uma brande bandeira do arco-íris que deu volta olímpica no estádio nas mãos das  líderes de torcida dos dois times. O jogo foi vencido pelo Paysandu, por 2x1, que levou a taça Açaí.  



Para garantir embarque sem complicações adolescente trans americana ganha direito na Justiça brasileira

Uma jovem americana, igualmente cidadã brasileira, transexual, de apenas 16 anos de idade, contou com o apoio da família e entrou com processo de mudança de nome e gênero nos EUA e teve a decisão respeitada no Brasil por meio de liminar. Primeiro a mudança foi feita na Justiça americana, sendo concedido em março desse ano. Com p passaporte americano, emitido em abril, já traz o atual nome da jovem, no Brasil ela precisaria ainda apresentar os documentos com nome masculino. Para evitar o embaraço, a família decidiu garantir o uso de seu nome social nos aeroportos brasileiros.



Curitiba conta com vários eventos culturais LGBTs em Maio

A programação cultural da Cidade de Curitiba conta com três eventos importantes voltados para a temática LGBT no mês de maio. Os eventos são em homenagem ao Dia Internacional de Combate a Homofobia, que é celebrado no mundo todo no dia 17 de maio. Fazem parte do calendário a Exposição Temática - Personagens LGBTs, o Cinedebate - Websérie Her Story e a Roda de Leitura - Dia Internacional Contra a Homofobia.



Dono de Funerária dos EUA se nega a cremar corpo de idoso gay

Você já imaginou se uma Funerária desistisse de oferecer seus serviços, depois de tudo acertado, porque descobriu que o morto tinha sido gay em vida? Pois essa é uma história real e aconteceu no Sul do estado do Mississipi, nos Estados Unidos. Robert Huskey, 86 anos, era casado com John Zawadski antes de falecer em maio do ano passado. A família do morto contratou os serviços de cremação da Picayune Funeral Home. Estava tudo certo para a empresa agilizar o processo de cremação do corpo, só precisava da documentação de liberação.



8 homens são presos por organizar “festa gay” na Indonésia

A Indonésia sempre esteve nos radares dos Direitos Humanos pela forma que os seus regulamentos regionais punem mulheres e LGBTs. Depois dos dois homens condenados a 100 chibatadas na província livre de Aceh, foi a vez de um grupo de 14 homens serem autuados pela lei anti-pornografia do país e pelo crime de organizarem uma “festa gay”, na cidade de Surabaya.
 
O chefe da polícia local Shinto Silitonga explicou que os homens foram pegos em flagrante em um quarto de hotel da segunda maior cidade da Indonésia.



Casal gay de idosos carioca é espancado e expulso de vila onde moram

O engenheiro Flávio Miceli, 60 anos, e o funcionário público Eduardo Michels, 62 anos, envolveram-se em uma briga na vila em que moravam, na Tijuca, no Rio de Janeiro, na noite de 21 de abril, quando foram reclamar das festas constantes e o som alto. Segundo o casal, os moradores do residencial aproveitaram a discussão para agredi-los fisicamente e verbalmente por conta de suas orientações sexuais. Flávio ainda carrega as marcas no corpo do espancamento, sua cabeça não para de doer e ainda tem dificuldades para enxergar com um dos olhos.



Páginas