Notícias

Pesquisador gaúcho defende dissertação de mestrado sobre potencial pedagógico das Drag Queens montado

Quem nunca passou por uma situação de nervosismo ao apresentar algum trabalho da escola, faculdade ou mestrado? Agora, imagine fazer a defesa do seu mestrado montado de drag queen. O pesquisador Iran Almeida Brasil, graduado em artes visuais, mestrando em Educação e Artes na Universidade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul, passou por isto e venceu.



Crianças viadas: por que a sociedade tem tanto medo do fim dos rótulos de gênero?

Desde que o termo criança viada entrou no vocabulário popular, depois do sucesso do tumblr (http://criancaviada.tumblr.com/ ) criado pelo jornalista Iran Giusti em 2012, se tornou comum usar a expressão para descrever crianças que apresentam comportamentos que não se encaixam nos papéis tradicionais de sexualidade e gênero. Hoje descontinuado, as fotos do site eram todas enviadas pelos próprios visitantes que, ao crescer, se descobriram gays, lésbicas, bissexuais, transexuais e héteros. Sim, hetéros!



Conheça os projetos LGBT’s que tramitam no Senado Federal

Várias frentes LGBT’s lutam diariamente para a implantação de políticas públicas em prol da comunidade. Imagine como a sua vida seria melhor se essas leis existissem. Porém, muitos conservadores influentes do meio político tentam barrar e atrasar essas conquistas que são essenciais para inibir a violência. Listamos alguns projetos declaradamente LGBT’s e outros que favorecem as questões de gênero de forma mais ampla, confira:
 
1) O Projeto de Lei da Câmara n º76, de 2001, é um dos mais antigos.



Por que algumas pessoas choram após o sexo ou se sentem mal?

As modificações que acontecem no corpo durante o sexo são muito parecidas para todas as pessoas: aumento dos batimenos cardíacos, aceleração da respiração, alterações hormonais e emocionais. O ato sexual, que resultaria no orgasmo e na sensação de prazer, para alguns, pode ter um final desagradável, em que o indivíduo sente-se mal e tem vontade de chorar. Essa situação é chamada de disforia pós-sexo ou depressão pós-sexo.



Conheça a HQ Love is Love lançada pela DC Comics após o ataque da boate pulse em Orlando

As empresas DC Entertainment e IDW Publishing uniram esforços para produção de um livro em quadrinho para honrar as vítimas do massacre de Orlando, a Love is Love. Quem não se recorda, do ocorrido na boate Pulse? Já se passou mais de um ano desde a tragédia, em Orlando, na Flórida. O fato ocorreu na noite de 12 de junho de 2016, na boate Pulse, onde o americano Omar Mateen, de 29 anos, entrou armado com um fuzil e uma pistola no momento estava sendo realizada uma festa latina. Após matar 49 vítimas, o atirador foi parado pela polícia durante a troca de tiros.  



Disneyland Paris rejeita menino que queria participar do "Dia de Princesa"

Quem nunca ouviu a famosa frase de Walt Disney, "se você pode sonhar, você pode fazer". Lamentavelmente esta premissa foi ao chão, no momento em que a Disney de Paris destruiu o sonho de Noah, 3 anos, de participar do dia de princesa. 
O evento conta com sessões de maquiagem, cabeleireiro e figurino, onde as crianças se fantasiam como sua princesa favorita, e a Disney faz de tudo para os pequenos se sentirem realmente como uma princesa.
 
Mas, na realidade o que aconteceu passou longe de ser um sonho.



A quem contempla o movimento LGBT e sua trajetória?

Ao analizarmos a história das conquistas LGBT’s, muito se destacam as turbulências pertinentes a todo um processo de transformação. Iniciado por volta dos anos 70, o movimento atendia primeiramente apenas às expectativas gays. Com o passar dos anos e com o avanço das conquistas da mulheres, as lésbicas também passaram a reivindicar seus espaços em movimentos de igualdade. O mesmo sucedeu- se com as travestis e transexuais, e as pessoas bissexuais. Assim formou-se a sigla LGBT, fazendo referência à Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros.    



Nova campanha da Globo pede respeito às pessoas LGBTs e pisa muito

Na última terça, 29, a Rede Globo começou a divulgar na TV e na internet, o mais novo vídeo da campanha "Tudo Começa Pelo Respeito", que pede mais respeito aos LGBTs, sobretudo às pessoas trans. O vídeo traz imagens de vários transgenêros junto com uma narração dizendo frases como: “Um dia você vai ver que não somos apenas trans; que somos arquitetos, médicos, professores” e “Um dia você não vai ver o que vestimos, mas o que sonhamos”. 



Páginas