Notícias

Lady Gaga grava participação em nova temporada de RuPaul´s Drag Race

A Logo TV, produtora do reality RuPaul’s Drag Race, liberou uma semana depois do cast da 9ª temporada, um vídeo com a cantora Lady Gaga completando a frase da Mama Ru “Ladies, start your engines, and may the best women win”. Logo em seguida, as queens participantes da nova temporada entram em euforia. O que será que Gaga vai fazer no programa? Vai ser jurada convidada ou há mais surpresa por aí?
 
O vídeo traz Gaga produzida no melhor estilo estravaganza das queens, ao lado de RuPaul, que veste um conjunto amarelo gema.



Rio de Janeiro pode sediar o Gay Games em 2026

A Fundação Cesgranrio e o Instituto de Pesquisas e Estudos do Turismo do Rio de Janeiro revelaram no início do mês uma pesquisa sobre o perfil do turista LGBT que frequenta o Rio de Janeiro. 70% desses turistas aprovam a cidade como gayfriendly, o que, desta forma, coloca a cidade nos radares de grandes eventos internacionais, como o Gay Games, realizado a cada 4 anos. 




Gloria Groove, a drag queen rapper que está dominando as paradas musicais

A cantora drag Gloria Groove lançou o seu novo álbum completo no YouTube no último dia 03 de fevereiro. Aos 21 anos, original de Vila Formosa, São Paulo, a drag pretende conquistar o país com a sua versão de Hip & Hop e R&B falando sobre os problemas da comunidade LGBT, do preconceito e da arte de fazer drag. Depois de estourar com os videoclipes de Dona e Império, a gata espera conquistar mais fãs com as faixas de “O Proceder”.



Lady Gaga canta hino gay Born This Way no Super Bowl

A cantora Lady Gaga foi a principal atração do intervalo do SuperBowl, final da NFL (National Football League), um dos principais eventos esportivos e televisivos dos Estados Unidos. Os comentários sobre a apresentação quebraram as Redes Sociais até no Brasil, onde o evento não é tão acompanhado. Fato é que Lady Gaga cantou Born This Way, hino LGBT, no evento, em um estádio do Texas, um dos estados mais conservadores do país.
 
O portal “USA Today” ressaltou que durante a letra de Born This Way, há a estrofe “não importa se você é gay ou bi, lésbica ou transgênero”. Esta seria a primeira vez que a palavra transgênero fora dita em um Super Bowl. Apesar do marco, a apresentação de Gaga deixou a desejar para muitos fãs, que esperavam mais ousadia e ativismo da sua parte. 
 
“O público esperava algo mais politicamente explícito”, comentou Daniela Mussi no Facebook. Seja por ordens da organização ou por escolha de um repertório com críticas embutidas, Lady Gaga não fez nenhum discurso abertamente contra Trump, mesmo tendo declarado publicamente a sua posição contrária ao presidente. Fato é que Gaga deu um espetáculo e não deixou a desejar ao homenagear a comunidade LGBT com Born This Way.
 
A apresentação foi o 2º Maior Show do Intervalo do Super Bowl em número de audiência, ficando atrás apenas do apresentado por Katy Perry, em 2015. Gaga foi confirmada logo em seguida para o Rock In Rio deste ano, na programação do primeiro dia.


Confira o show da Mama Monster:






 
A cantora Lady Gaga foi a principal atração do intervalo do SuperBowl, final da NFL (National Football League), um dos principais eventos esportivos e televisivos dos Estados Unidos. Os comentários sobre a apresentação quebraram as Redes Sociais até no Brasil, onde o evento não é tão acompanhado. Fato é que Lady Gaga cantou Born This Way, hino LGBT, no evento, em um estádio do Texas, um dos estados mais conservadores do país.
 
O portal “USA Today” ressaltou que durante a letra de Born This Way, há a estrofe “não importa se você é gay ou bi, lésbica ou transgênero”. Esta seria a primeira vez que a palavra transgênero fora dita em um Super Bowl. Apesar do marco, a apresentação de Gaga deixou a desejar para muitos fãs, que esperavam mais ousadia e ativismo da sua parte. 
 
“O público esperava algo mais politicamente explícito”, comentou Daniela Mussi no Facebook. Seja por ordens da organização ou por escolha de um repertório com críticas embutidas, Lady Gaga não fez nenhum discurso abertamente contra Trump, mesmo tendo declarado publicamente a sua posição contrária ao presidente. Fato é que Gaga deu um espetáculo e não deixou a desejar ao homenagear a comunidade LGBT com Born This Way.
 
A apresentação foi o 2º Maior Show do Intervalo do Super Bowl em número de audiência, ficando atrás apenas do apresentado por Katy Perry. 



It Gets Better Brasil será lançado em março em Curitiba

 
Curitiba será mais uma vez pioneira ao receber a parceria do projeto It Gets Better, que se consagrou como um movimento mundial de ajuda a jovens LGBTs em situação de opressão e abuso. O Espaço Paranaense da Diversidade anunciou, com alegria, a chegada do material promocional da campanha, camisas, bottons e adesivos, e informou sobre a gravação do primeiro vídeo em Curitiba, que acontecerá no dia 17 de março, durante as comemorações dos 25 anos do Dignidade.



Side Club abre nesta sexta-feira com mega evento em novo endereço

Para quem ficou com saudades do Side Caffe, agora Side Club, que por mais de 10 anos animou a noite na Alameda Cabral, vai poder curtir a casa que reabre no próximo dia 10 de fevereiro, sexta-feira. O Side é um xodó curitibano para quem viu o bar crescer de uma garagem até um grande club que agora ganha novo endereço, mas mantendo a proposta de música eletrônica e ambiente amigável. A nova casa será na Jaime Reis, 310, em um local com super estrutura e glamour para os sidelovers.




Jovens LGBTs expulsos de casa pelos pais contam com anjos para abrigá-los

Matheus - nome fictício - tinha 17 anos quando seu pai descobriu que ele era gay. O seu maior medo se tornou verdade. Motivado pelo machismo e homofobia, o pai de Matheus o espancou e expulsou de casa. Apesar da denúncia na delegacia, nada foi feito e Matheus precisou encontrar um abrigo que o acolhesse até arranjar um emprego e poder alugar um espaço para viver sozinho.
 
A história de Matheus aconteceu em Curitiba, em 2013. São linhas que se repetem todos os anos, com outros jovens em diversas cidades do país.



Cantor andrógino Johnny Hooker faz o seu show de despedida em Curitiba

Nacionalmente conhecido por suas músicas na trilha sonora do filme Tatuagem e de novelas da Rede Globo, como Babilônia e Geração Brasil, Johnny Hooker vem à capital paranaense para um dos seus últimos show do primeiro disco: “Eu Vou Fazer Uma Macumba Pra Te Amarrar, Maldito!”. O espetáculo acontece no próximo dia 11 de fevereiro, às 21hs, no encantador palco da Ópera de Arame. 
 
O cantor LGBT fez sucesso com os singles “Volta”, “Amor Marginal” e “Alma Sebosa”.



Miguel Falabella desconstrói mitos sobre a homossexualidade com peça “God”

E se Deus estivesse cansado de todo esse preconceito e julgamento errado que acontece no mundo todo, o que ele faria? Na peça “God”, de Miguel Falabella, Deus desceria para a Terra, ou melhor, para os palcos, e ao lado dos seus arcanjos Gabriel e Miguel, questionaria as noções religiosas sobre os seus mandamentos, por meio de muita comédia. A peça está em cartaz no teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, até o dia 19 de fevereiro. Mas já passou por Curitiba e pretende voltar para o sul do país.
 
Falabella interpreta o Todo-Poderoso, além de ser o diretor da peça.



Tailândia estuda a criação de prisão destinada unicamente a LGBTs

A Tailândia é conhecida no mundo todo como um paraíso lgbt-friendly. Um dos melhores lugares do mundo para se realizar as cirurgias de readequação sexual, o país asiático sempre desenvolveu políticas públicas de proteção à comunidade trans. Agora, o governo estuda a criação de uma prisão destinada apenas para cárceres LGBTs. Proteção ou segregação, essa é a maior dúvida do debate.
 
De acordo com a Organização Internacional dos Direitos Humanos, a população LGBT é a mais vulnerável dentro do sistema prisional.



Participante mais velha do BBB 17 se emociona ao mencionar filha lésbica

Ieda é a participante mais velha na casa do BBB 17. Aos 70 anos, a Miss Canoas 1964 foi motivo de memes antes do programa começar por ter apoiado o Movimento de Impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff. Mas, nesta semana, já no reality, emocionou-se ao contar sobre como lidou com a descoberta da homossexualidade da sua filha Tanara Oliveira, 27. 
 
Ela estava falando sobre o jeito apaixonante da filha quando contou que passou por momentos difíceis para aceitar a orientação sexual dela.



RuPaul's Drag Race pode ganhar versão em brinquedo da Lego

O universo de brinquedos da LEGO mexe com a imaginação de pessoas de todas as faixas etárias, de crianças a adultos. Um novo projeto submetido à marca propõe a criação de peças inspiradas no reality show RuPaul’s Drag Race, com miniaturas de Rupaul e outras ex-participantes do programa. A ideia é do designer Mark Fitzpatrick e está em processo de análise, votação e aprovação na plataforma de ideias da marca.
 
A LEGO permite que o público de fora crie projetos detalhados e sugira para eles.



Depois de perseguido por causa de perfil fake, homem está processando Grindr

O que você costuma fazer quando se depara com um perfil fake em sites e aplicativos de relacionamento? Matthew Herrick, 32, de Nova Iorque, está vivendo um pesadelo com os perfis fakes do app e, por isso, passou a denunciar para o aplicativo Grindr. Mas, cansado de não obter respostas e soluções, Herrick entrou com um processo contra a marca, acusando-a de negligência, estresse emocional causado intencionalmente e propaganda enganosa. 
 
A história parece sair de um livro.



Open bar vira moda e domina a noite gay em Curitiba

As festas com open bar dominaram a noite LGBT curitibana. A disputa entre as casas para ver quem oferece o melhor open é grande e, por muitas vezes, ajuda na decisão do público de onde frequentar. V.U, Simão e Verdant sempre estão com essa proposta nas festas. Mas quais seriam os benefícios e riscos desse estilo de festa que virou moda?
 
No início de 2016, noticiamos o projeto de lei do ex-vereador Chicarelli (PSDC) que propõe a proibição de festas com bebida liberada.



Gays, latinos e negros americanos tem medo da perda de direitos e espaços no governo Trump

A eleição do presidente conservador Donald Trump, que tomou posse este mês nos Estados Unidos, colocou a comunidade LGBT do país em alerta e estado de profunda preocupação. Apesar de algumas poucas declarações em defesa da diversidade, o posicionamento anti-LGBT da sua política é claro. A nomeação de políticos que sempre votaram contra projetos de leis a favor da comunidade é um dos pontos preocupantes.




Páginas