Últimas Notícias

GGB pede descriminalização da homossexualidade na África

O continente africano é junto com o mundo muçulmano e árabe o último reduto onde  o fato de ser gay é crime. Na África, a pena de morte ainda é pregada para homens que fazem sexo com homens. Para tanto, o Grupo Gay da Bahia (GGB) e o Grupo Quimbanda-Dudu de Homossexuais Negros fizeram um pedido de fim destas leis na II Conferência de Intelectuais da África e da Diáspora, que foi realizada este mês, em Salvador.




MP barra show na Parada do Rio

O show previsto para acontecer no final da Parada Gay do Rio de Janeiro, que acontece dia 30, foi vetado pelo Ministério Público. Estavam sendo cogitados os artistas George Michael, Cher e até Madonna. Supostamente, por problemas de segurança.



Coral Gay de Los Angeles no Rio

The Gay Men´s Chorus de Los Angeles (GMCLA) fará apresentação no Rio de Janeiro, em setembro, na Sala Cecília Meireles. Em turnê pela América Latina, o grupo fundando em 1979 já lançou diversos álbuns e é bem conceituado. Por lá. Se apresenta de forma beneficente e é patrocinado pelas comunidades gays e secretaria da cultura de Los Angeles. Serão mais de 100 cantores que virão ao Tour por Chile, Argentina, Brasil e Uruguai. No site do grupo, os voluntários são convocados a doarem dinheiro para a turnê: www.gmcla.org



Oprah diz que não é lésbica

Para desmentir boatos de que seria lésbica, após ser vista com freqüência ao lado da editora Gayle King, a apresentadora Oprah Winfrey negou que seja lésbica em artigo para sua própria revista delas (Oprah é a dona e Gayle a editora), A “O” magazine.Segundo a apresentadora, ela até entende... "Não há uma definição em nossa cultura para esse tipo de laço entre mulheres” mas pergunta “por que as pessoas têm que rotular isso?”.




Zimbábue criminaliza homossexualidade

Dois homens andarem de mãos dadas ou manifestarem intimidade em público é crime no Zimbábue. A lei aprovada na primeira semana de julho criminaliza a homossexualidade de maneira exagerada e prevê  penas de reclusão.

Segundo a Associação Gay e Lésbica Internacional (ILGA), 62% dos 54 países africanos, tratam a homossexualidade como crime. E prevêem penas que vão de 6 meses a 14 anos de prisão, apedrejamentos, açoites e três paises ainda condenam os homossexuais à pena de morte: Nigéria, Mauritânia e Sudão.




Escolas espanholas ensinarão que casal gay é normal


“Ter dois pais ou duas mães é tão normal quanto ter um pai ou uma mãe” este é o ensinamento que o ministério da Educação da Espanha integrou à nova disciplina de Educação Cívica que entrará no ano que vem no currículo das escolas públicas. A nova matéria foi criada segundo a Lei Orgânica de Educação (LOE)  para 2007, aprovada por meio de uma iniciativa parlamentar 21 de junho.

A Associação das escolas particulares já se manifestou e afirmou que irá produzir seus próprios livros sobre o assunto.




Fiji retira o crime de homossexualidade


O governo da ilha de  Fiji, na Oceania, descriminalizou no dia 12 de julho o ato de homens saírem com homens. A ilha é destino predileto dos gays da região, mesmo com a lei que punia quem fosse pego em flagrante. As belezas do local e uma grande quantidade de prostitutos já atraiam muitos turistas. A tendência agora é atrair mais casais gays.


 




Brasileiro e namorado espanhol são mortos na Espanha

Os corpos do brasileiro Julio e de seu companheiro Dani foram encontrados em Vigo, norte da Espanha, na quinta-feira, carbonizados,  no apartamento onde viviam. Os bombeiros encontraram os dois degolados, com os braços amarrados. O gás do apartamento encontrava-se ligado. Os vizinhos afirmam que houve uma festa no local naquela noite e que por volta das 4 horas da manhã chamaram os bombeiros após ouvirem gritos, pancadas e verem fumaça saindo do apartamento do casal.  Sabe-se que o brasileiro era negro, e trabalhava próximo ao local onde foi encontrado.




Beijo gay liberado na TV


A partir do dia 14 de julho, estão liberadas cenas de beijos gays na TV, em qualquer horário.  O despacho do Ministério Público aconteceu no dia 12 de julho. Esta avaliação foi solicitada pela MTV em razão do programa Beija Sapo, versão gay, sob recomendação do promotor da Infância e Juventude de São Paulo, Motauri de Souza. Para não discriminar gays e lésbicas, o MP decidiu tratar com igualdade que trata o mesmo programa na versão heterossexual.




Páginas