Educação

Liminar do STF suspende lei de Paranaguá que proíbe discussão de gênero e orientação sexual nas escolas

“Não tratar de gênero e de orientação sexual no âmbito do ensino não suprime o gênero e a orientação sexual da experiência humana, apenas contribui para a desinformação das crianças e dos jovens a respeito de tais temas, para a perpetuação de estigmas e do sofrimento que deles decorre. Por óbvio, tratar de tais temas não implica pretender influenciar os alunos, praticar doutrinação sobre o assunto ou introduzir práticas sexuais.



Simpósio de Diversidade Sexual em Maringá gera celeuma e pedido de informações

Só faltou a ala conservadora pedir uma CPI para averiguar o Simpósio de Educação Sexual que ocorreu na UEM - Universidade Estadual de Maringá, em abril. Depois que imagens publicadas no site da Universidade chamam atenção por mostrar cenas de uma performance artística foram publicadas em outros sites esta semana, com ponderamentos desmedidos, por quem nem assistiu ao espetáculo, conjecturando que a universidade estaria abusando do seu papel educativo.



App catarinense busca unir pessoa vivendo com HIV Aids

A vida de quem se descobre portador de HIV sofre muitas reviravoltas e o preconceito e muitas dúvidas podem surgir ao longo da jornada. Um aplicativo inovador no Brasil chamado Posithividades vem para preencher uma lacuna na comunicação e prevenção. Por meio de uma rede social, o app traz publicações, notícias, chat, contatos e até um guia médico. Idealizado pelo estudante de administração Lucian Ambrós, a idéia foi premiada com o 1º lugar estadual (SC) no Desafio Universitário Empreendedor do SEBRAE, e ficou entre os 10 melhores projetos do Brasil este ano.




Alunos fazem Mini Parada na Universidade Positivo para lacrar semana especial

Alunos do curso de Comunicação Social da Universidade Positivo (UP), em Curitiba, realizaram no campus principal da instituição, no Ecoville, uma semana inteira de conversas com militantes sobre homofobia. A "Semana Contra a Homofobia" reuniu convidados que falaram a alunos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda sobre experiências e conceitos e o evento foi encerrado com duas manifestações pedindo o fim da homofobia.



MEC retira menções a identidade de gênero e orientação sexual da base curricular nacional

O documento com as diretrizes da base de ensino para escolas públicas e particulares do país todo teve uma prévia apresentada aos jornalistas na última terça-feira, 04, onde três trechos faziam menção à identidade de gênero e orientação sexual. Entretanto, no documento protocolado ontem pelo Ministério da Educação, de forma discreta, os trechos haviam sido modificados, excluindo referências à sexualidade e gênero.
 
O documento foi entregue ao Conselho Nacional de Educação e foi oficializado na última quinta-feira, 06.



PSol entra com ADIN no Supremo para garantir combate ao bullying LGBTs nas escolas

O Partido Socialismo e Liberdade, PSOL, por meio do deputado federal Jean Wyllys, entrou com um pedido no Supremo Tribunal Federal para reconhecer a inconstitucionalidade no trato com o bullying LGBTfóbico pelas escolas públicas e particulares e pelo Plano Nacional de Educação. A ação visa conquistar o apoio do STF para que as instituições sejam obrigadas a coibir o bullying contra crianças e jovens gays, lésbicas, travestis, transexuais, bissexuais, negros e mulheres.



Prêmio reconhece trabalhos educativos para a Diversidade em todo o Brasil

Em comemoração aos 25 anos do Grupo Dignidade, a ONG premiará 11 iniciativas na noite do próximo dia 17 de março, em Curitiba. O Prêmio Educando para o Respeito à Diversidade selecionou iniciativas de todo o país que incentivam o debate sobre gênero, sexualidade e diversidade. A expressão de ordem é o respeito no ambiente educacional brasileiro. A premiação acontecerá na Sociedade Thalia e conta com parceria do Instituto Brasileiro de Diversidade Sexual (IBDSEX).
 
Em sua terceira edição, o evento contará com mais de 300 espectadores.



Curitiba recebe autoridade em bullying homofóbico para curso com educadores e militantes

Aos cuidados do Instituto Brasileiro de Diversidade Sexual, o consultor holandês Peter Dankmeijer, diretor da GALE (Rede Global de Educadores em Diversidade) e fudandor da EduDivers, vem a Curitiba para ministrar o curso Educando para a Diversidade, de capacitação sobre diversidade sexual para professores, profissionais da educação e militantes. De 13 a 17 de março, o encontro presencial acontece na Sede da OAB, no Centro de Curitiba, totalizando 40 horas obrigatórias de curso.



Banheiros de tradicional universidade de São Paulo aparecem pichados com frases homofóbicas

A Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, foi palco de um ato de vandalismo com mensagens homofóbicas e machistas. As portas e paredes das cabines dos banheiros do prédio de Direito e Engenharia apareceram com dizeres como “Gay não é gente. Fora do Mackenzie” e “Viado e Feminista no Mack não”, além de apoio ao deputado Jair Bolsonaro para presidente, no dia 22 de fevereiro.



Blocos evitam músicas e marchinhas de Carnaval homofóbicas e machistas em nome do respeito

O Carnaval brasileiro é famoso por ser um tempo onde tudo é permitido, tudo é liberado. Como apresenta o antropólogo James Green em sua obra “Além do Carnaval”, esta é a única época do ano onde se é permitido ser, independente do que for. Entretanto, há uma recente e importante preocupação com o combate ao machismo e a homofobia nas marchinhas de Carnaval.



História real de aprendizado de professor com aluna trans vira e-book Uma Questão de Jeito

 
Luiz era um professor da rede pública que sempre ensinou voltado para os alunos com maior facilidade de aprendizado. Quando se deparou com a verdade de estar deixando de lado os alunos menos favorecidos, decidiu encarar novos desafios. Foi no seu primeiro dia de aula como professor substituto numa escola nova, que Luiz conheceu Clara, uma estudante transexual que desafiava tudo e todos para se impor com respeito.



Câmara de Curitiba irá rever utilidade pública de Ong LGBT

Depois de negar no início deste mês o pedido de utilidade pública da ONG Instituto  Brasileiro de Diversidade Sexual, IBDSEX – Instituto Dignidade, a Câmara dos Vereadores de Curitiba irá rever nesta quarta-feira um requerimento que questiona a validade da decisão. Isso porque  na votação em segundo turno do dia 6 de setembro, a matéria foi retirada de pauta por 25 sessões, após pressão da bancada evangélica.  



Páginas