eleições

ABGLT divulga a primeira lista de 51 candidatos LGBT e aliados nas eleições municipais de 2016

A Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Transexuais e Travestis divulgou no último sábado, 10 de setembro, a primeira lista de candidatos LGBTs e aliados da comunidade para as eleições de 2016. São apenas 51 nomes para vereador em todo o país e nenhum para prefeito. Entretanto, a lista apresenta apenas candidatos que preencheram o formulário de compromisso com as pautas LGBTs, o que não representa o número real de candidatos.



Nessas eleições, vote em um candidato LGBT

Representatividade. É essa palavra que responde o porquê temos a obrigação de votar em um candidato LGBT para as eleições de prefeito e vereador em 2016. Diferentemente de um candidato que é apenas simpatizante, um que faz parte da comunidade entende nossas necessidades por já ter vivido elas. Além disso é um engajamento sincero, que não ser usado como moeda de troca para outras prioridades do candidato eleito.



Dilma X Aécio : Quem garante mais abertura aos temas LGBT?

Neste Domingo o país decide o presidente da República para os próximos 4 anos e no centro da disputa dois candidatos que se dizem a favor da comunidade LGBT. Apesar da tradicional hipocrisia de discurso político, ambos viram a campanha de Marina Silva naufragar depois que ela mexeu em seu programa LGBT de governo e sua imagem foi aliada a religião e à Direita. Os dois candidatos, de esquerda, Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) representam dois partidos que dominaram o poder na recente democracia brasileira.



O Direito de Amar

Junho de 2013 não surpreendeu lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros (LGBT). No começo do ano passado, tod@s já haviam tomado as ruas para protestar contra o fato do fundamentalista Marco Feliciano ocupar a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Na verdade, todos os anos milhões de LGBTs brasileiros ocupam o espaço público com paradas do orgulho LGBT para celebrar o levante de Stonewall e reivindicar direitos negados no resto do ano.



Triste: Governador Beto Richa faz bullying homofóbico em debate no Paraná

No último debate do primeiro turno da corrida ao Governo do estado do Paraná, da RPC TV, afiliada local da Rede Globo, na noite desta terça-feira, o candidato à reeleição, o governador Beto Richa fez uma insinuação machista e homofóbica direcionada ao candidato e senador Roberto Requião. O governador, depois de ser elogiado ironicamente pelo opositor, que deve ir a segundo turno com ele, disse: "Requião tem me elogiado muito, disse que me estou bem vestido, elogiou a minha cor de pele, até agora eu vinha levando na brincadeira, mas começo a achar que ele quer alguma coisa comigo”.




Política para Todos

De acordo com dados divulgados pelo Grupo Gay da Bahia, a mais antiga associação de defesa dos direitos humanos dos homossexuais no Brasil, ao menos 312 gays, lésbicas e travestis brasileir@s foram assassinad@s em 2013, o que equivale a uma média de um homicídio a cada 28 horas. Não obstante, o estudo revela que o Brasil segue como campeão mundial em homicídios de homossexuais: de cada cinco gays ou transgêneros assassinados no mundo, quatro são brasileiros. E é contra essa violência que lutamos.




Só a luta muda a vida

Nós temos lado e isso é importante dizer. Uma candidatura representa muito mais do que uma forma institucional de concorrer a um cargo público nas eleições: ela deve expor as ideias defendidas ao longo dos anos, que estão primeiramente nas ruas e, por demanda popular, chegam às urnas. Escolhemos estar do lado daqueles que são oprimidos cotidianamente e não temos nenhuma vergonha de assumir isso. Não temos vergonha em dizer que somos LGBT, que somos indígenas, sem-terra, sem-teto, que somos negros e negras, moradores de favelas, somos mulheres.



Na luta pelos direitos e pela dignidade LGBT, tem PSOL!

A candidatura Leandro Dias (PSOL PR), é uma candidatura coletiva, de um partido que sempre teve na luta LGBT, desde sua fundação. Por isso, defende as pautas apresentadas pelo movimento LGBT, e pelo acúmulo que o setorial LGBT do partido tem.

Para nós do PSOL, a defesa dos direitos humanos e algo primordial. Hoje vemos que a política se tornou um grande negocio, onde se negociam ate os direitos básicos das pessoas LGBTs, das mulheres, dos negros e das negras, dos trabalhadores e das trabalhadoras, e da juventude.




A união faz a força: Conheça os candidatos LGBT e vote!

Os candidatos LGBT buscam seu voto para combater os conservadores que impedem o avanço dos nossos direitos igualitários. Aqui em nosso site, nos próximos dias, teremos espaço abertos para os candidatos LGBT de todo o Sul se manifestarem em busca do voto de nossos leitores. Nestas eleições, encontramos 18 candidatos LGBTS (lésbicas, gays,bissexuais e transgêneros - travestis e transexuais) para os pleitos a candidato estadual e federal. As mulheres, incluindo as mulheres trans, são a maioria.



Leonardo Boff critica Marina Silva por omissão e recuo na questão LGBT

O ex frei católico catarinense, hoje afastado da Igreja depois de liderar o movimento da Teologia da Libertação, abafado pelo Vaticano nos anos 70 e 80, Leonardo Boff se dedica atualmente sobretudo ao meio ambiente. Ele conehce Marina de suas origens. Teólogo, escritor e professor universitário, um dos expoentes e fundador da Teologia da Libertação. Atualmente dedica-se, sobretudo, às questões ambientais. Ele conhece Marina Silva desde seu início e hoje discorda da visão da ribeirinha que era ligada à Igreja mas hoje se converteu ao evangelismo neo pentecostal.



PSDB DF manda candidato de “kit macho” mudar linha homofóbica da campanha

Em resposta à polêmica criada pelo candidato a deputado federal Matheus Sathler, o diretório regional do Partido da Social Democracia Brasileira, do Distrito Federal, ordenou que o candidato cumpra o estatuto do PSDB e pare de se manifestar contra os homossexuais. Em nota oficial emitida na sexta-feira, o diretório do Distrito Federal do PSDB afirmou que o candidato nunca se manifestou internamente como homofóbico e que o estatuto do partido inclui respeito aos LGBTs.




Eleições: Aécio Neves diz que é a favor do casamento gay, coordenador de campanha de Dilma cita acordo com Igrejas

Neste sábado, em entrevista para o portal G1, o candidato à presidência Aécio Neves deu importantes declarações e respondeu sobre o casamento gay: “Já é parte de nossa realidade; sou a favor. É uma pauta passada”. Nada de novo mas ele se posicionou quando nem precisava, o que foi algo incrível. Já sobre o aborto, o candidato não manifestou opinião, disse que manteria a legislação e sobre liberação das drogas se manifestou contrário.




Petistas LGBT cobram maior empenho de Dilma contra a homofobia no país

Em carta enviada pelo Setorial GLBT do Partido dos Trabalhadores (PT) na semana retrasada à presidenta Dilma Rousseff, candidata a reeleição, os militantes lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT) do PT cobram um maior compromisso da presidenta em 13 questões levantadas pelo grupo que reconhece que a pauta foi esvaziada nos últimos anos mas ressalta o histórico do partido com o movimento social. "Atualmente o que foi concretamente efetivado em âmbito federal ainda está longe dos anseios e necessidades dos milhões de cidadãos LGBT.



Respeito

Na minha adolescência, sofri e foi desrespeitado muito por ser gay, em função da ignorância dos outros. Levaram-me em tudo quanto é lugar em busca de uma suposta “cura”: no médico, na igreja católica, na igreja evangélica, no centro de umbanda, no bordel... até me fizeram tomar leite de égua no colostro, na crendice de que eu viraria “macho”.  Tudo em vão, continuei e continuo sendo gay. 
 
A experiência que tive na adolescência foi um dos fatores que me motivou a lutar pelos direitos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT).



Páginas