homofobia

Rapaz gay de 25 anos grava e posta vídeos antes de tirar a própria vida. Precisamos discutir isso.

Na madrugada da última sexta-feira, 13 de outubro de 2017, mais um jovem e talentoso artista ceifou a própria vida. Fabrício Junior tinha 25 anos e era ator. Nascido em Diamantina e residente em Belo Horizonte, cidades do estado de Minas Gerais, ele cometeu suicídio em sua casa. Segundo informações de amigos, Junior era um jovem alegre, tranquilo e sociável. O rapaz aparentava levar uma vida normal como um jovem artista sonhador, mas sofria de depressão, diagnosticada havia pouco mais de um ano.



Guerra das bolinhas: Pastor deputado declara guerra contra igualdade de gêneros e marca de sabão

Ideologia de gênero é uma invenção de pessoas que querem acusar quem defende a igualdade dos gêneros de subversão. Para isso, usam as crianças como escudo, já que a batalha de desigualdades entre gêneros vem desde a infância, quando crianças são ensinadas que meninos e meninas tem diferenças que justificam o homem ganhar mais e as mulheres serem escravizadas. Sim, as mulheres são escravas de uma imagem de castidade e pureza que aos homens não é exigida com um fardo.




Machismo e homofobia lideram preconceitos no Brasil , diz pesquisa do Ibope

Um estudo do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, o IBOPE, atenta para o fato de que os brasileiros proferem preconceitos e ofensas mesmo sem perceber. A pesquisa foi encomendada pela cerveja Skol e pessoas de todas as regiões do país foram consultadas. Os resultados são preocupantes: 72% dos entrevistados já fizeram algum comentário de teor preconceituoso ou ofensivo, mesmo que 83% deles não se declarem preconceituosos. 



Gazeta do Povo faz linha conservadora com comentários e textos cheios de ódio

Se você acompanha o jornal Gazeta do Povo nas redes sociais, já deve ter percebido que o jornalismo deles não é mais imparcial. Cada vez mais as matérias produzidas pelo jornal querem passar uma mensagem que vai além do que somente está escrito na reportagem. É possível perceber que na maioria dos casos uma ideia conservadora demarca as notícias veiculadas pelo jornal. E que o editorial apela para a polêmica atrás de likes e interações. O problema é que isso acaba fortalecendo movimentos contra a garantias de direitos e reproduz um ambiente onde o ódio se alastra.



Diante dos mais de 300 LGBTIs assassinados em 2017, governo zera recursos para combate da LGBTIfobia

O Governo Federal zerou o orçamento de recursos destinados ao combate da LGBTIfobia. Segundo um levantamento realizado em 2017 pelo Aos Fatos, entidade de checagem de notícias, as informações do Portal da Transparência apontam que o orçamento destinado ao combate da LGBTIfobia era de R$ 3 milhões em 2008. Já em 2016, o governo de Michel Temer (PMDB) reduziu esse valor a R$ 516 mil.



Mais exposições são canceladas alvo de censura conservadora em SP, MG e RJ

Se você acompanha as notícias que circulam na internet, deve saber muito bem que o Brasil está passando por uma fase um tanto quanto complicada. Os auto-intitulados “cidadãos de bem”, que são contra o politicamente correto (evitação de linguagem ou ações que são vistas como excludentes, que marginalizam ou insultam grupos de pessoas vistos como desfavorecidos ou discriminados – obrigado Wikipédia pela definição!) pois são a favor da liberdade de expressão, estão pressionando diversas instituições para que cancelem qualquer tipo de arte que vá contra os seus “princípios”.



Polícia de Londrina admite que cinco homossexuais foram vítimas de emboscada mortal

O delegado chefe da 10ª Subdivisão Policial de Londrina, Osmir Ferreira Neves Júnior, afirmou que nos últimos dois anos cinco homossexuais morreram em casos muito semelhantes: encontros amorosos que acabaram em roubo e homicídio. Osmir disse que os casos que resultam em morte são os que chegam a polícia, porém acredita que a quantidade de vítimas de roubo, chantagem e/ou violência seja muito maior.



10 assassinatos homotransfóbicos emblemáticos ocorridos no Brasil

Você sabia que já morreram 300 pessoas LGBT no Brasil somente em 2017? Isso equivale a mais de uma morte por dia! Esse dado é do blog Homofobia Mata, alimentado diariamente pela Organização Não Governamental (ONG) Grupo Gay Bahia através de notícias sobre mortes de LGBT. Os estados com os maiores índices são São Paulo (39 mortes), Minas Gerais (33 mortes) e Bahia (29 mortes). A região Sul tem 32 mortes até hoje, sendo 18 delas no estado do Paraná, e 9 e 5 mortes no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, respectivamente.



Rir para não chorar – as melhores charges sobre a “cura gay”

O tratamento de (re)orientação sexual para homossexuais voltou a ser discutido no Brasil nesse último mês. Através de uma ação popular, encabeçada pela psicóloga e missionária Rozângela Justino, o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho considerou que o Conselho Federal de Psicologia (CFP) não pode impedir os psicólogos de promoverem estudos ou atendimentos profissionais referentes a (re)orientação sexual. Relembre aqui.




Juiz federal mantém decisão sobre liminar que permite a “cura gay”

No dia 15 de setembro, o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, titular da 14ª Vara da Justiça Federal de Brasília considerou parcialmente o pedido de liminar de uma ação popular contra a Resolução 01/99 do Conselho Federal de Psicologia (CFP). Segundo o juiz, o CFP não pode impedir os psicólogos de promoverem estudos ou atendimento profissional pertinente à (re)orientação sexual, garantindo a plena liberdade científica dos profissionais.



Vídeo ressurge na internet e lembra que Bolsonaro já praticou zoofilia e bateu em mulher

Um vídeo em que Jair Bolsaonaro dá declarações polêmicas começou a circular nas redes sociais. O episódio seria apenas mais um no qual o deputado expõe suas opiniões conservadoras, não fosse o teor dessa vez mais absurdo. Trata-se de um vídeo do ano de 2012, em que Bolsonaro cedeu uma entrevista ao programa de televisão Custe o Que Custar – CQC, da Band, em que confessa zoofilia. 



Homofobia sim: Pousada que sediaria evento LGBT na Ilha do Mel é interditada e evento proibido

Uma série de arbitrariedades marca a tentativa de realizar a primeira Parada LGBT da Ilha do Mel, no Paraná, que aconteceria neste final de semana. A pousada que receberia os participantes, Pousada da Aninha, em Nova Brasília, foi interditada nesta sexta-feira pela Prefeitura de Paranaguá, que fiscaliza a região. O curioso é que o documento de interdição afirma que o local não tinha alvará de funcionamento, documento que havia sido expedido um dia antes pela Secretaria de Urbanismo de Paranaguá.



Alerta: Autoridades francesas afirmam que evitaram ataque a bar gay em Paris

Durante uma conferência na Assembleia Nacional Francesa, o Ministro do Interior Gerard Collomb revelou que as autoridades francesas impediram um ataque terrorista em uma bar gay em Paris na noite de 22 de agosto. Segundo Collomb, “um plano de ação violento” estava pretendendo atacar “bares noturnos de Paris e em particular bares gays”. Nenhum detalhe maior foi dado, mas o ministro disse que “a ameaça continua alta”.



Casal gay é agredido por homofóbicos em frente de balada alternativa no Batel

Mais uma agressão homofóbica ocorreu na noite curitbana. Dessa vez, o fato aconteceu próximo a uma casa noturna no bairro Batel, um dos bairros mais nobres e movimentados por jovens frequentadores da noite na cidade, em frente ao novo Bar James. No feriado de 7 de setembro de 2017, Guilherme Costa, 24, estava sentado com seu namorado Rafael em uma calçada logo em frente à casa noturna da qual haviam saído minutos antes, na rua Doutor Carlos de Carvalho, quando foram agredidos gratuitamente. Os agressores estavam dentro da casa noturna e teriam ameaçado as vitimas, segundo um dos rapazes.



Jovem gay é agredido por seguranças em show sertanejo no litoral de São Paulo

Nilvã Lucena, 23, afirmou ter sido agredido em uma casa de shows durante uma apresentação sertaneja, em Peruíbe, litoral de São Paulo. A violência aconteceu no dia 10 de setembro, domingo, antes do show da dupla Jorge e Mateus. O rapaz que trabalha como atendente de caixa, informou que os seguranças do estabelecimento são responsáveis pela ação e tentaram expulsá-lo do local sem nenhum motivo. A hostilidade sofrida pela vítima foi de cunho homofóbico, conforme declarou o rapaz em entrevista ao site da G1.



Campos de concentração para gays na Chechênia ainda torturam e matam

Desde março de 2017 a ong Russia LGBT Network está denunciando casos de intolerância contra homossexuais na Chechênia. De acordo com a organização pelos direitos LGBT’s, o país incita que as famílias matem seus membros homossexuais em nome da honra da pátria. A censura e controle estão cada vez mais fortes dentro do país. Existem depoimentos de pessoas que, ao se encaixarem na menor suspeita, são torturadas e até mortas. Segundo alguns sobreviventes, os policiais prendem qualquer pessoa que lhes pareça homossexual com a justificativa de que estão fazendo controle sobre drogas.



Páginas