internacional

Dinamarca retira a transexualidade da lista de distúrbios mentais

A Dinamarca é mais uma vez o centro das atenções da comunidade trans. Depois do filme “A Garota Dinamarquesa” contar a história de Lili Elbe, agora a Dinamarca é novamente pioneira ao retirar a transexualidade da lista de doenças mentais no país. A decisão foi aprovada em Maio de 2016, mas só entrou em vigor no dia 1º de Janeiro de 2017. Agora, o país usará um código exclusivo para tratar as questões de identidade de gênero.




Dois filmes que vão dar o que falar: "Discreet" e "Call me by your name"

O Festival Internacional de Cinema de Berlim, também conhecido por Berlinale, de 2017 já é considerado o mais queer da história, ao trazer títulos que mexem com a diversidade de uma maneira sensível e bem real. “Call me by your name” surgiu de forma arrebatadora e está conquistando os críticos da cidade. Com distribuição garantida no Brasil pela Sony, ele promete muito ao lado de “Discreet”, que aborda as relações de homens brancos e negros dentro do armário em um Texas conservador.



Tom of Finland vai virar emojis e promete fazer muito sucesso

Tom of Finland foi um artista Finlandês que contribuiu para a transformação da imagem do universo homossexual no século XX. Responsável pelas ilustrações eróticas mais icônicas da década de 60, 70 e 80, o artista representou um universo de erotismo e fetichismo baseado em homens musculosos, machos e selvagens, que fizeram parte da sua adolescência e vida adulta nas ruas e fazendas finlandesas.




Bomba em área gay de Nova York deixa 29 feridos

Os Estados Unidos sofreram com uma série de ataques e explosões em áreas urbanas do seu território no último final de semana. O bairro de Chelsea, em Nova Iorque, bastante habitado pela comunidade LGBT, foi atingida por uma bomba, que feriu 29 pessoas. O ataque aconteceu próximo às 20h30m de sábado, entre a Sexta e a Sétima Avenidas. 
 
Outro dispositivo foi encontrado e desativado pela polícia próximo ao local.



África do Sul barra pastor homofóbico de entrar no país

O Ministro dos Negócios da África do Sul, Malusi Gigaba, anunciou oficialmente na última terça-feira, 13, em Joanesburgo, que o pastor norte americano Steven Anderson e sua igreja não são bem-vindos no país. A decisão veio depois de muito protesto por parte da comunidade LGBT do país, uma vez que a religião abomina a homossexualidade e prega que ela deve ser penalizada com morte.
 
Chamada de Faithful Word Baptist Church in Tempe, na versão em inglês, a igreja planejava fazer uma campanha para evangelizar almas na África do Sul no final deste mês.



Homem quer criar país exclusivo para gays onde héteros precisam de visto especial

Você já parou para pensar como seria um país apenas de pessoas LGBTs? Seria um paraíso com praias, baladas, bares, shows, arte e pegação ou seria um território que precisaria de policiamento pesado nas fronteiras, como Israel? É impossível afirmar, mas o ativista Viktor Zimmerman, da organização separatista Gay Homeland Foundation de Nova York, defende a criação de um Estado independente organizado e dirigido por LGBTs, onde a maioria da população seria formada por membros da comunidade. 
 
A sua ideia foi apresentada em uma entrevista ao portal Vice.



Homem gay é atacado a facadas no metrô de Nova Iorque

Na noite do último sábado, 5, no trem 1 da estação Morningside Heights de Nova Iorque, um homem foi atacado e esfaqueado por um passageiro, que o chamou de “bicha”. A polícia investiga o caso como suposto crime de violência homofóbica. A vítima estava no metrô com seu namorado e irmã, por volta das 7hrs da noite, quando entrou em uma discussão com outro passageiro. 
 
Na estação seguinte, quando saia do trem, o suspeito do crime atacou a vítima no peito com um objeto afiado e, logo em seguida, ambos entraram em uma briga corporal.



Único primeiro ministro gay assumido chega ao Rio com o esposo para prestigiar as Olimpíadas

O Primeiro Ministro de Luxemburgo, Xavier Bettel, desembarca no Rio de Janeiro para acompanhar os Jogos Olímpicos de 2016. Atualmente, o líder é o único político homossexual a comandar um país em todo o mundo. Nascido em 1973 no pequeno país europeu, Bettel se casou com o arquiteto belga Gauthier Destenay em 2015, em uma cerimônia privada. 
 
Xavier Bettel nasceu em uma família reconhecida pelo talento musical. Filho de uma sobrinha-neta do compositor russo Sergei Rachmaninoff, o político tem também sangue polonês e francês.



Aumenta o número de vítimas de serial killer gay britânico, julgamento será em outubro

Em outubro do ano passado, o serial killer Stephen Port, 41, foi preso por suspeita de matar quatro jovens homossexuais no período de 2014 e 2015, na região de Londres, Inglaterra. Agora, ele está sendo indiciado por tentativa de envenenamento, estupro e assédio sexual de pelo menos outros oito jovens, no intervalo de 2011 a 2015. Preso na Prisão de Belmarsh, ele aguarda julgamento e ficou sabendo sobre as novas acusações na tarde de ontem, quando deu seu pré depoimento por videoconferência.
 



Controvérsias terroristas: Omar Mateen não era gay enrustido e motorista de Nice tinha passado bissexual

Um agente do FBI divulgou para a imprensa americana esta semana que não encontraram indícios que Omar Madeen, 29, que matou 49 pessoas na Boate Pulse, em Orlando, no mês passado, fosse homossexual, bissexual, ou tivesse uma vida dupla.  Ou ainda que ele tivesse algum motivo para atentar contra a boate gay, chegando a dizer que desconsiderava um crime de homofobia, o que fez a militância dos EUA gritar muito.




Após Orlando, OEA se une contra a homofobia e promete ser mais direta na defesa dos LGBT

A Organização dos Estados Americanos (OEA), que reúne Brasil, Argentina, Canadá, Chile, Colômbia, Estados Unidos, México e Uruguai, anunciou na semana passada que irá atuar junto aos seus membros para combater a homofobia. Há alguns anos a instituição reporta as violações aos direitos LGBT no continente e decidiu assumir a linha de frente perante a homofobia como resposta ao atentado de Orlando. O anúncio deste reforço foi oficializado na 46ª Sessão Ordinária da Assembleia Geral da OEA, em São Domingos, na República Dominicana.



Agência de Inteligência Britânica pede perdão por banir gays do Serviço Secreto

É conhecida a história de Alan Turing, o homem gay que decifrou o código nazista e colaborou com o fim da Segunda Guerra Mundial, que se matou e morreu no anonimato. O professor, perseguido após ser dispensados de seus trabalhos na Agência de Inteligência Britânica (GCHQ), em tempos que ser gay na Inglaterra era crime, já foi alvo de desculpas por parte do governo britânico. Foi a vez da própria agência se desculpar por Alan e todos os gays banidos de lá até 1991.



Ministra inglesa do Exterior afirma que cura gay é tortura

A ministra do Exterior e Comunidade, Baronesa Anelay, chefe da diplomacia britânica, declarou em entrevista ao site Pink News esta semana que considera a terapia de cura gay “desconfortável” e “repulsiva”.  “Eu acredito que uma das coisas mais importantes nos últimos 10 anos foi que os governos, de todas as correntes, reavaliaram o que antes a sociedade considerava uma doença mental, uma incapacidade, e somente assim a sociedade mudou.



Páginas