sexo

Fazer sexo antes do trabalho ajuda a gostar do emprego, diz pesquisa

Um estudo realizado com 150 casais, heteros, gays e bissexuais, pela Universidade do Oregon e pela Universidade Estadual do Oregon, aponta que fazer sexo antes de ir trabalhar pode melhorar o desempenho pessoal no trabalho e dia-a-dia. Para coletar dados, os casais aceitaram transar à noite e pela manhã num período de duas semanas e reportar as mudanças no cotidiano. 
 
O estudo concluiu que pessoas que fazem sexo antes do trabalho, conseguem se sair melhor nas rotinas diárias da empresa, ao empregar métodos mais satisfatórios.



Homem gay transa com mulher para decidir sobre sua sexualidade e....

A Lado A sempre noticia estudos e histórias de homens que se afirmam heterossexuais mas que fazem sexo com outros homens. Agora, é a vez de contarmos a história de um homem gay que transou com uma mulher e…. Adorou. Andy West é um jornalista que já ganhou prêmios por suas matérias de TV. Já se envolveu em polêmicas desafiando a BBC, quando trabalhava lá, e causou na sua participação da edição do Big Brother de seu país em 2016. Depois, quando descobriu que seu noivo o traiu, ele botou a boca no mundo e terminou a relação.



Ativo ou passivo? No sexo, gays brasileiros são os terceiros mais versáteis do mundo

Uma pesquisa realizada mundialmente pelo Hornet, maior rede social gay do Brasil e segunda maior do mundo, constatou algo curioso: entre seus mais de 18 milhões de usuários em todo mundo, o Brasil é um dos países com maior número de versáteis, ativos e passivos no sexo, declarados.
 
Entre os mais de 500 mil usuários ativos no país: 36% se declaram versáteis, 14% versáteis-passivos e 13% de versáteis-ativos, em um total de 63%. No Brasil, exclusivamente passivos são 20% e ativos 17%. Talvez por isso a impressão geral de que há mais passivos do que ativos. 



Depois de perseguido por causa de perfil fake, homem está processando Grindr

O que você costuma fazer quando se depara com um perfil fake em sites e aplicativos de relacionamento? Matthew Herrick, 32, de Nova Iorque, está vivendo um pesadelo com os perfis fakes do app e, por isso, passou a denunciar para o aplicativo Grindr. Mas, cansado de não obter respostas e soluções, Herrick entrou com um processo contra a marca, acusando-a de negligência, estresse emocional causado intencionalmente e propaganda enganosa. 
 
A história parece sair de um livro.



Rapaz de Curitiba leiloa virgindade na internet

Um rapaz de 24 anos, de Curitiba, que se diz virgem, está se colocando em um site de acompanhantes como alvo de um leilão que se encerra na próxima quinta-feira. Ele diz que é bonito, tem 1,78m e 78 kg, nenhuma experiência profissional e está disponível por 4h para realizar a fantasia de quem der o maior lance em sua virgindade.
 
Segundo ele, a pessoa poderá até filmar mas não poderá mostrar seu rosto. Ele diz que se chama João Pedro, é moreno, e está disponível a ser ativo ou passivo, com homem ou mulher. 



Rapazes de programa: qual o preço do seu sexo?

Se você imaginou que esse artigo fosse meter o pau nos homens que vendem o corpo por dinheiro - se deu mal. A intenção aqui é justamente o oposto: confrontar as nossas atitudes para entendermos, de uma vez por todas, que somos todos farinha do mesmo saco.
 
Meio mundo levanta a bandeira de que jamais faria sexo por dinheiro, por interesse; batem na tecla de que o corpo físico é o seu bem mais precioso... ‘Eu? Imagina, sou uma pessoa íntegra, preferiria morrer’.  Já podemos encomendar os caixões.



O culto ao pênis e a auto estima masculina

O tamanho do pênis sempre foi uma preocupação do homem. A questão é imposta a uma pessoa do sexo masculino desde criança, onde ter um órgão genital pequeno é sinônimo de vergonha e baixa estima, enquanto os dotados são venerados e cultuados. Isso acontece porque o tamanho do pênis também influencia na masculinidade do cara e, nas sociedades falocêntricas, fazem parte das relações de poder. Exemplos são os filmes pornográficos heterossexuais e homossexuais, os aplicativos de pegação e relacionamento e até mesmo as publicações de caráter erótico.



13 aplicativos para encontrar o homem dos seus sonhos... (SQN)

Os aplicativos de relacionamento são febre entre jovens e adultos. Muitos namoros, noivados e casamento nasceram em um desses aplicativos. No caso da comunidade LGBT, eles proporcionam um espaço de relacionamento sem o medo do preconceito - um pouco ilusório, porque até dentro da própria sigla, encontramos intolerância. De sexo à amizade e namoro, conheça 13 aplicativos gays que você precisa, ao menos, experimentar uma vez na vida, vai que o boy da sua vida está lá...
 
Moovz
O Moovz é uma das primeiras redes sociais LGBTs global.



Viciados em aplicativos gays: dependência ou mudança de padrão?

Historicamente a comunidade gay tem dificuldade em se relacionar sem algum intermediário, seja tecnológico, um espaço físico ou até mesmo alguma instituição. Tudo por conta do preconceito e do fantasma do armário. Dessa forma, os aplicativos de relacionamento entre homens surgiram com muita aceitação e, desde então, viraram febre entre os jovens. Eles são usados desde para relacionamento até para sexo casual.
 
Uma questão levantada, entretanto, é a dependência de muitos gays desses aplicativos.



Mostra do artista Fernando Carpaneda “Apenas Pênis” estréia em Brasília

Com três séries de 16 desenhos e outra de 67 fotografias parte do processo de criação, o artista plástico Fernando Carpaneda, radicado nos EUA, estréia em sua cidade natal, Brasília, a exposição Apenas Pênis. Conhecido por suas esculturas sexuais e de protesto em cera, o artista mostra sua versatilidade sem fugir do universo underground que o tornou conhecido em todo o mundo.



Ator faz apólice de seguro de um milhão de dólares para seu pênis

O ator tatuado Nick Hawk da série Gigolos, do canal Showtime, em sua quinta temporada, fez na semana passada uma apólice de seguro para seu pênis no valor de um milhão de dólares, cerca de três milhões e meio de reais. O valor cobre machucados no seu órgão sexual que possam vir a danificá-lo ou a deixa-lo sem ereção. Segundo o ator, o filme “Cinquenta Tons de Cinza” aumentou a sua preocupação com a sua segurança do seu falo já que a maioria das pessoas são inexperientes mas querem provar do sadomasoquismo.



Atleta super dotado do Tumblr tem identidade secreta descoberta

Spoiler Alert. O goleiro Aaron Moody de apenas 19 anos anos, do Swindon Town FC Academy & Reserve, é o “famoso”  bigwhitecock20 do Tumblr. O famigerado perfil de fotos que viralizaram por meses na internet ganhou um rosto depois que fotos do próprio esportista vazaram e foi feita a conexão. O pênis gigante do atleta, motivo de tanto orgulho dele, aparece em fotos de sexo com mulheres e outras cenas calientes.




Páginas