sociedade

As ditaduras que nós apoiamos e fingimos que não existem

Fala-se muito no perigo de vivermos novamente uma ditadura algum dia no Brasil mas não percebemos que há, em alguma semelhança, mesmo que estejamos em um Estado Democrático, algumas ditaduras que nos impõem. Vivemos como se elas não existissem ou não nos tocassem. Há algumas ditaduras, novamente com o perdão da palavra, que são comuns a todos, como a ditadura do amor: que te impõe a idéia que de precisa de outra pessoa para ser feliz, ou ainda a ditadura da própria felicidade, que é preciso ser feliz e alegre sempre.



Por que o orgulho heterossexual é desnecessário e sem sentido?

A página do Facebook Parada Hétero Brasil postou na semana passada, 21, uma imagem que afirmava “Você nasceu hetero”. Em uma clara alusão à falta de conhecimento sobre a construção da sexualidade, a arte acabou ganhando bastante repercussão. Mas não a esperada. Diversos membros da comunidade LGBT deixaram comentários para lá de engraçados no post, como “Eu saí do útero já dançando Crazy in Love, então segura essa marimba aí fofa”, “Na barriga da minha mãe eu não chutava, eu abria espacate!” e “Não nasci hétero, não.



Shopping coloca casal gay em campanha do Dia dos Namorados

O Iguatemi Fortaleza, parte de uma das principais redes de shopping centers do país, ousou em sua campanha deste ano do Dia dos Namorados, trazendo um casal gay tirando uma selfie na propaganda intitulada "Que o amor é coisa linda de se acreditar...". "Cada casal tem suas diferenças, e cada uma dessas diferenças os fazem únicos. O que importa é se entregar ao {amor} e acreditar que essas particularidades se transformam em sentimentos únicos.
Desejamos que os melhores momentos a dois sejam compartilhados aqui no IGUATEMI! #‎TodaVidaAmor", diz o canal oficial da empresa.




O segundo armário

A sociedade primeiro nos diz que não deveríamos existir e nos ensina a nos odiar. Depois, fala que podemos sim coexistir, como se para tanto precisasse de alguma autorização, mas nos impõe que devemos ser discretos. Ser divergente em um mundo dominado por preconceitos não é tarefa fácil.
 
O primeiro armário todos nós conhecemos: quando a pessoa se percebe homossexual, ou transexual, ou bissexual, e precisa primeiro entender isso dentro dela para assumir o rótulo que lhe foi descrito cheio de qualidades negativas.



Rotaract Curitiba faz evento e debate sobre LGBTfobia, racismo e xenofobia

O Rotaract, programa destinado à juventude do clube Rotary, realizou o Big Parade, no último sábado, 05, na Praça Nossa Senhora de Salete. Com o tema “Diversidade: o Brasil inteiro cabe aqui.”, o evento levou a tarde inteira e trouxe, além de debates sobre problemas enfrentados pelas minorias, como racismo, machismo, preconceito e xenofobia, diversos show de bandas que celebram a diversidade humana em seus trabalhos.
 
Como apresentado pela organização, o objetivo foi “difundir ideias e ações que levem a compreensão sobre a diversidade do país”.



Os perigos do álcool: beber, cair e levantar

Por que as pessoas precisam beber para se divertir? Na sociedade ocidental, a noção de diversão está diretamente ligada à ideia do consumo de álcool. E não é só entre os jovens, não. Os adultos também são bons consumidores de bebida alcoólica, talvez apenas com um paladar mais refinado em alguns casos. Para confirmar essa noção, não precisa de muito esforço, basta chamar alguém para sair à noite. A retrucada provavelmente será: "Para beber?". Se não for, a opção vai aparecer, não tenha dúvidas.



Quando o instinto de sobrevivência nos faz anular o instinto de felicidade

Não há dúvidas que descendemos dos macacos. Alguns comportamentos humanos são tão impregnados por nossos ancestrais que não deixam dúvidas de que temos muito mais da selva em nós do que imaginamos. Em uma simples experiência, em um elevador, três pessoas entram e se colocam viradas voltadas para o lado contrário da pessoa que ali estava. Em questão de segundos, a cobaia humana também vira: quer fazer parte do grupo. O que chamamos algumas vezes de sociabilidade tem outro nome: instinto de sobrevivência.



Não é por R$20: O custo invisível das drogas

Quando uma pessoa consome um entorpecente, ela não apenas lesa a sua saúde, ele ajuda a manter uma cadeia cruel de mortes, custos públicos e violência. As máfias das drogas estão ligadas ao tráfico de pessoas, corrupção de menores, lavagem de dinheiro, roubo de veículos, estelionato, corrupção de agentes públicos e a outros infinitos crimes. Ao comprar uma droga ilícita, seja qual for o motivo, seja qual for a quantidade, você está colaborando. As organizações criminosas não tem centralização, são mais espalhadas do que células terroristas e tão cruéis quanto.



Carta ao comandante e anotações sobre o nudismo urbano

Colunista da Lado A, filósofo e professor de Direito, envia carta ao comandante da Polícia Militar do Paraná e explica implicação legal e moral do nudismo.


Exmo. Sr.
Coronel César Vinicius Kogut
Comandante da Polícia Militar do Paraná
Av. Marechal Floriano Peixoto, 1401 
Rebouças - 80230-110 - Curitiba - PR
 
 
Curitiba, 22 de janeiro de 2015.
 
Senhor Comandante:



Penso, logo opino. A nossa opinião é importante?

Quase sempre temos alguma opinião sobre tudo. Às vezes guardamos para nós, quando vemos a possibilidade de causar algum conflito. Mas esta expressão de pensamento próprio colabora ou é algo relevante apenas para nós mesmos. Todos nós temos opiniões sobre a Saúde que deveria melhorar, os impostos que são altos demais, sobre o que precisa melhor no país, no lugar que frequentamos ou mesmo sobre pessoas e amigos. Mas por que não nos ouvem, fora a época do pleito, ou quando somos consumidores ou, ainda, por que fingem nos ouvir?




Gloria Kalil diz que padrinho deve dançar valsa de 15 anos com filha de casal de lésbicas

A coluna “Gloria Responde” do blog da fina Gloria Kalil, autora de livros pretensiosos que tentam definir o que é ser chique, criou uma polêmica nas redes sociais na semana passada. A autora, questionada por duas mães sobre como ficaria a valsa, respondeu que o padrinho deveria assumir o papel do pai e dançar com a menina, já que na escola ela fez questão de não contar que possuía duas mães em casa.




Destaques e Dicas da Casa Cor Paraná 2013

A convite da Lado A, o estudante de Arquitetura Paulo Spessatto selecionou 10 destaques na mostra da Casa Cor Paraná 2013, que por todo o mês de agosto e até o dia 15 de Setembro, acontece em Curitiba.  Em um total de 56 ambientes, assinados por arquitetos e decoradores de destaque na cena paranaense, o evento marca os 20 anos da edição Paraná. Confira alguns destaques e dicas:



TRAÇO GEOMÉTRICO