Arquivo

Curitiba: Transfóbico deixa mensagem em site de clube GLS e é convidado a virar drag queen

Redação Lado A 31 de Agosto, 2015 17h32m

O club Soviet, balada alternativa curitibana, na Avenida do Batel, que virou GLS depois de abraçar a diversidade (antes o clube era um careta e vazio bar de vodca), respondeu por meio de seu promoter Pedro Grego a uma mensagem deixada no site da empresa. “A casa é pra drag queen e travesti? Porque é só o que tem ido lá. Deixei de frequentar o local por conta disso… Lamentável uma casa bacana, perdendo clientes…”, afirmou o suposto cliente não identificado e que deixou um e-mail falso para retorno. Como não conseguiu contato, a casa respondeu publicamente em sua página do Facebook na semana passada.

“O Soviet é um club que abraça a todos os públicos: lésbicas, gays, heteros, simpatizantes, transgêneros e também artistas que fazem o trabalho como drag queen. Sempre estivemos e sempre vamos estar abertos para quem quiser se divertir, conhecer novas pessoas e ter experiências e jamais vamos deixar de apoiar qualquer segmento do núcleo LGBTS, pois isso não faz parte da nossa filosofia. Você será sempre bem-vindo aqui e caso queria se montar um dia com a gente, podemos indicar parceiros para ajudar”, diz a resposta oficial do Soviet.

Já em seu perfil, o promoter Pedro Grego desabafou sobre o fato: “Fiquei muito feliz com o apoio e mensagens que recebi depois de postar aqui no facebook a minha resposta a um cliente transfóbico/dragfóbico (se não existe essa palavra agora existe porque inventei agora) (…) Lembro muito bem de ser tratado como ‘a bichinha que faz festa da Madonna’ ou ‘a bichinha que invadiu nosso espaço e estragou ele’. E essas ideias vinham de pessoas heteros e gays (sim!) e confesso que algumas (poucas) vezes pensei em desistir de tudo, mas a minha vontade de unir as pessoas e o amor que sempre tive no meu trabalho por sorte me impediram. E tenho muito orgulho de ser essa “bichinha”.”
 

Simplesmente incrível as respostas dadas ao transfóbico, seja ele gay ou não, o preconceito jamais deve ser tolerado. 

 

 
Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS