Daniela Mercury protesta contra censura de peça com Jesus travesti em Garanhus

Redação Lado A 26 de Julho, 2018 16h09m

A cantora baiana Daniela Mercury fez um desabafo em protesto à censura de uma peça em Garanhus. A apresentação da cantora, em 22 de julho, fez parte do Festival de Inverno de Garanhus (FIG), para o qual uma peça foi censurada. Durante o show, Daniela defendeu a peça “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu”, que traz uma atriz travesti no papel de Jesus Cristo.

“Me choca profundamente que os políticos desse país censurem uma peça de teatro, que censurem uma exposição de arte de grandes artistas. É de uma petulância absurda”, disse a cantora.

No dia 30 de junho, a apresentação da peça “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu” foi cancelada. Sua participação no FIG foi censurada pelo prefeito Izaías Régis (PTB), que cedeu às pressões religiosas no município. O bispo Dom Paulo, responsável pela Catedral de Garanhus ameaçou não abrir a igreja para apresentações do festival.

A peça é protagonizada pela atriz transexual Renata Carvalho. A atriz interpreta Jesus Cristo que voltou o mundo como uma travesti, o que despertou a ira dos fundamentalistas. Diante do cancelamento, a equipe do espetáculo pediu recursos na internet para poder custear as apresentações de forma independente. Assim, em poucas horas, conseguiu ultrapassar o valor estipulado e vai se apresentar em paralelo ao FIG.

Justiça

O caso foi parar na Justiça e rendeu outra vitória à equipe do espetáculo. Segundo o promotor Domingos Sávio Pereira Agra, da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Cidadania de Garanhus, a proibição é ilegal. Sávio afirmou que censurar a peça foi um desrespeito com a população trans. Consequentemente, o promotor moveu uma ação contra o município de Garanhus. No dia 24 de julho, o Tribunal de Justiça de Pernambuco determinou que o município reinserisse a peça na programação da FIG. Segundo a decisão do desembargador Silvio Filho, o município deverá pagar uma multa de R$50 mil reais em caso de descumprimento. A Justiça decidiu ainda que o município deverá garantir toda a segurança e estrutura para realização do espetáculo.

Prefeito

Após a repercussão do discurso de Daniela Mercury, o prefeito Izaías Régis se manifestou. Segundo ele, a atitude da cantora foi desrespeitosa com o município e com a família. Apesar de não estar presente na hora da apresentação, o prefeito soube do discurso e das imagens que Daniela mostrou com sua namorada, em um telão instalado no palco.

O prefeito disse que respeita a comunidade LGBT. Por outro lado, foi conivente com a censura incentivada por frentes religiosas. O prefeito ainda se sentiu incomodado com o fato de Daniela Mercury dedicar seu show a atriz censurada Renata Carvalho. Izaías também disse que as manifestações de Daniela e a peça com Jesus travesti são uma afronta à família cristã.

Confira o vídeo

Minha gente, vcs viram essa fala incrível de Daniela Mercury no show dela, no palco principal do FIG, ontem. VEJAM!No final da música "Nobre Vagabundo" ela acusou os políticos de censores, petulantes, maldosos. "A arte é pra fazer pensar, pra libertar a cabeça de merda. A gente parece que tá na idade média. A nossa constituição não é a bíblia", disparou."Como alguém tem a capacidade de oprimir uma travesti, que há tantos anos são massacradas? É desumaniadade, maldade, ruindade". Com fotos dela e de sua companheira passando no telão, ela afirmou: "eu sou lésbica e daí?" (em um trecho do show, Malu entrou no palco e elas se beijaram)Pra acalentar meu coração, no final ainda completou: "Eu tou precisando muito de gente que não é careta. Vai policiar a puta que lhe pariu". Daniela emendou "Tempo Perdido" de Legião Urbana e encerrou o protesto com: "Meu amigo Renato Russo era gay, muito gay, muito bicha, muito viado, sim!!Grato Daniela! Viva a nossa liberdade <3 Não á censura. Não á transfobia!

Posted by Chico Ludermir on Sunday, July 22, 2018

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS