Ornella Infante é a primeira candidata transexual ao parlamento argentino

Redação Lado A 25 de Janeiro, 2019 17h10m

COMPARTILHAR

TAGS


A ativista LGBT argentina Ornella Infante poderá ser a primeira parlamentar transexual a ocupar um cargo no legislativo. Nesse mês ela lançou sua candidatura em Cipolletti para a Assembléia Legislativa de Rio Negro, província da Argentina. Ornella faz parte da coligação Movimento Evita, que já atuou na política argentina em conjunto com o partido Frente para a Vitória.

Ornella Infante é militante e ativista LGBT há bastante tempo. Ela começou a se envolver em movimento sociais e na política quando observou o grande preconceito sofrido por transexuais na Argentina. Ela relatou que na juventude sofreu violência policial por ser trans em sua cidade natal, Santiago del Estero. Infante disse que já foi presa e torturada pela polícia por ter iniciado sua transição.

Outra influência para seu envolvimento com o ativismo foi a expectativa de vida das pessoas trans em seu país. Na Argentina, transexuais e travestis vivem até os 35 anos, aproximadamente. Em conjunto com a Associação de Travestis, Transexuais e Transgêneros da Argentina (ATTTA), ela fez um levantamento sobre a violência e discriminação sofrida por sua população no país. Diante dos números preocupantes de casos de preconceito, ela começou a se unir aos movimentos sociais para tentar mudar essa realidade.

Enquanto militante de movimentos sociais, Ornella já conseguiu algumas mudanças. Também através da ATTA, ela lutou para que o país desse maior atenção às leis de identidade de gênero. Outra reivindicação foi sobre a saúde da população trans. Se eleita, Ornella será a primeira transexual a entrar em um parlamento na Argentina.

Propostas

As propostas de governo de Ornella Infante, caso seja eleita, são todas envolvidas com os Direitos Humanos. A candidata pretende formular políticas públicas de inclusão LGBT. Sua atuação será em especial para as pessoas trans. Devido à pouca expectativa de vida e dificuldades para encontrar colocação no mercado de trabalho, Infante considera urgente começar a agir.

Infante ainda pretende fortalecer as economias e agriculturas populares. Na luta contra a violência de gênero, ela também discutirá sobre a legalização do aborto. De acordo com Ornella, um maior fortalecimento da economia permite maiores investimentos para a inclusão de minorias.

Para conseguir alcançar seus objetivos de inclusão, Infante tem como proposta alguns projetos de leis. As propostas serão sobre saneamento, alimentação, infra-estrutura, agricultura familiar. Além disso, ela irá focar em projetos de lei que serão elaborados para atender as necessidades específicas da população trans.

Ornella faz oposição contra o atual presidente da Argentina, Maurício Mecri, que segundo ela possui iniciativas que prejudicam as populações mais pobres. Mecri, que é empresário, fez uma campanha pautada na erradicação da pobreza no país, objetivo que não foi alcançado considerando o aumento da parcela mais pobre da população às vésperas de uma nova eleição, que será em outubro de 2019.

 

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS