Jovem é vítima de transfobia em Praia Grande: “vai apanhar igual homem”

Redação Lado A 02 de Agosto, 2019 15h33m

COMPARTILHAR

TAGS


Alguns portais de notícias estão divulgando que Yanca Rodrigues sofreu agressões por ser lésbica. No entanto, ao relatar sobre o ocorrido nessa semana em Praia Grande, litoral de São Paulo. A vítima relatou que dois homens perguntaram se ela era um menino. Ao responder que sim, Rodrigues foi vítima de agressões motivadas por transfobia.

A mãe do jovem, que preferiu não se identificar, também deixou subentendido em seu depoimento que o filho é trans. A mulher confirmou a versão da vítima que alegou ter sido espancada após revelar sua identidade de gênero.

Yanca Rodrigues apresentou ferimentos no rosto, pernas e costelas. Além disso, os lábios do jovem foram feridos, provavelmente com socos. O rapaz foi atendido no Hospital Irmã Dulce, em Praia Grande e ainda segue em recuperação.

O caso

Yanca Rodrigues contou à polícia que foi abordado por dois indivíduos que se aproximaram em um carro azul. Rodrigues caminhava pela Avenida do Trabalhador no bairro Sítio do Campo. Segundo a mãe do jovem, ele tinha saído de um terminal de ônibus e seguiu pela avenida sozinho.

Ao se aproximar, os homens questionaram as horas para o rapaz, que não conversou com os criminosos. Depois disso, eles tentaram colocá-lo dentro do carro e, diante da hesitação da vítima, começaram a golpeá-la.

Do chão, Yanca foi jogado para dentro do carro. Eles questionaram se a vítima era um menino, e quando ela respondeu que sim, eles disseram que ela iria “apanhar igual homem”. Após as agressões, o jovem foi deixado ainda desfalecido na Travessa Armando Lichti Filho, no mesmo bairro em que foi abordado.

As investigações sobre o caso estão a cargo da Delegacia de Defesa da Mulher de Praia Grande. Apesar da possível identidade masculina da vítima, o caso até então é interpretado como violência contra a mulher. A polícia ainda divulgou que está recebendo informações para encontrar os autores do crime. As denúncias podem ser realizadas por meio do telefone 190 ou 181, do Disque Denúncia.

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS