Sexualidade infantil: babá e pai são homofóbicos com crianças por acharem que são gays

Redação Lado A 15 de Maio, 2020 13h33m

COMPARTILHAR

TAGS


A homofobia atinge até crianças que demonstram algum comportamento tido como inapropriado ao gênero a elas atribuídas. Uma babá americana deu uma tapa em um garoto por dançar como “uma bicha vadia”. O vídeo publicado no TikTok foi republicado no Twitter e milhões de pessoas assistiram a babá homofóbica que foi denunciada pela mãe.“Não faça isso! Porra, o que tem de errado em você? Sua bicha vadia”. Bradom, de 3 anos, aparece ficando chocado com a reação da babá. Ele dançava ao lado de sua irmã a dança Savage do TikTok.

“Sou a mãe dele e não fui eu quem estava por trás das câmeras. Todo mundo pensa que sou eu, mas não estou preocupada com isso. Meu filho está bem e sendo amado. Eu não descobri o que aconteceu até dois ou três dias após a gravação do vídeo, quando a madrinha do meu filho me contou sobre isso, eu não sabia o que fazer, eu não estava em casa na época, meu filho nunca me falou sobre isso, mas está sendo tratado e a lei está envolvida”, afirmou a mãe nas redes sociais. A babá foi presa.

Em outro caso, no Reedit, uma mãe americana não identificada afirmou que o marido acusa o filho de um ano de ser gay por ele gostar de livros, flores e do arco-íris que é formado pelo raio de sol na janela do seu quarto.

“Uma vez meu marido o viu morder a ponta de uma banana. Ele ficou com raiva de mim por isso parecer algo sexual”, disse a mulher desesperada que ainda afirmou: “Primeiro, mesmo que ele se gay, gostaria de pensar que meu marido o amaria e o aceitaria da mesma forma que se heterossexual”. Ela conta eu perguntou ao pai se ele o amaria sendo gay e o homem teria respondido: “claro”.

A sexualidade infantil sempre foi um tabu, mas a humanidade tem chegado ao extremo agindo de forma homofóbica. Não há qualquer verdade de que comportamentos mostrarem a orientação sexual de uma criança. A construção de identidade de gênero nada tem a ver com a orientação sexual. Ou seja, o filho gostar de futebol ou ser agressivo não é indício de que não será homossexual.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS