Primeiro Encontro Nacional das Mães pela Igualdade

Por Raquel Gomes

Sou Raquel Gomes, uma das Mães pela Igualdade, colunista da Lado A desde 2008, sou catarinense mas paranaense de coração, vivo em Curitiba há muito tempo e estou engajada há anos nas causas GLBTT, tentando ajudar, proteger e igualar essa comunidade a todos. Sou mãe de três homens maravilhosos e um deles é gay. Quando da descoberta, me senti perdida, chorei, me culpei achei que um psicólogo resolveria, era ignorante no assunto na época. Hoje, sou a mais ferrenha na aceitação e luta. NÃO VEJO MAIS MEU FILHO GAY DE OUTRA MANEIRA, TUDO É TÃO NORMAL E SOU MUITO FELIZ. Mas continuo lutando pelos direitos dele e dos outros tantos filhos do coração que tenho em tantos lugares. Relato abaixo minha experiência com diversas mães maravilhosas de todos os cantos do Brasil que assim como eu tem os mesmo ideais e filhos e filhas maravilhosos.

Nos dias 4 a 6 do corrente mês, participei juntamente com mais uma mãe de GLBT do Paraná, Maria Auxiliadora Ferreira, do Primeiro Encontro Nacional de Mães pela Igualdade, em Brasília. Encontro este muito importante pois reuniu mães de diversos estados com culturas e características diversas mas em prol de um ideal comum, e impulsionadas pelo AMOR que temos por nossos filhos LGBTT, o que nos leva a querer protege e ajudá-los a conseguir direitos na sociedade. Direitos quais deveriam ser inerentes e iguais a todos, e que a eles são negados. Queremos mais proteção, lutar contra a homofobia. Baixar a voz de fundamentalistas dos quais ouvimos falar tanto atualmente.

O encontro foi muito produtivo e abre grandes perspectivas nesse âmbito, nosso movimento é suprapartidário e laico e é um movimento de AMOR. Tivemos muito apoio e agradecemos à Secretaria dos Direitos Humanos. À Ministra Maria do Rosário, ao Gustavo Bernardes, Coordenador Geral de Promoção de Direitos de LGBT da Secretaria De Direitos Humanos da Presidência da República e toda sua equipe, em especial ao Arthur Gonçalves de Oliveira e Simmy Larrat. Ao apoio dos deputados Jean Wyllys e Erika Kokay. Aos palestrantes Lucas Alencar da Comissão de Diversidade Sexual da OAB Nacional. À Laís Figueiredo Lopes, advogada, e Fabio Meirelles da Secretaria de Diversidade do MEC. Tivemos também a presença de Paulo Iotti, jovem advogado defensor dos direitos dos LGBTT, de João W. Nery, dividindo conosco sua trajetória de vida e seu conhecimento da causa.

Todas nós Mães pela Igualdade, mulheres guerreiras na luta por seus filhos e pelos filhos de todos. Tivemos participação de pais também lutando por seus filhos. Vivemos momentos emocionantes com os depoimentos dos nossos companheiros, Eleonora Pereira da Silva, Avelino Mendes Fortuna e Marlene Xavier, que perderam seus filhos para a homofobia, mas mesmo assim lutam pela causa de todos os filhos LGBTT. O movimento tem muitas diretrizes que comunicaremos posteriormente.

Participamos orgulhosamente da Parada da LGBTT de Brasília, com nossa colcha de retalhos colorida, com o nome das vitimas de homofobia. Fomos literalmente abraçadas por todos, aos quais amamos e respeitamos. Foi emocionante.

Foto ao lado da deputada Erika Kokay
 

Tags: 




Comentários

Comentar

Conteúdo relacionado