Viva a diversidade: conheça e aprenda o que há de melhor em cada tipo de pênis

Pênis: eles são muitos, e nenhum é idêntico ao outro, por isso escolhemos sete formatos que são bem comuns, e é interessante saber quais são as vantagens e desvantagens de cada um. Há ainda os circuncisados (sem prepúcio, capinha) que apresentam menor sensibilidade na glande, o que favorece o tempo de atrito. Já os sem a glande exposta merecem maior cuidado, pois são mais sensíveis, principalmente na glande. E há dicas que variam de acordo com o formato e tamanho:
 
Pênis Lápis: é o mais comum, onde a espessura e o comprimento são parecidos, a glande é mais estreita e pontiaguda, a ereção é geralmente num ângulo reto. Vai bem em praticamente todas as posições, e a glande mais fina na ponta facilita na hora de colocar. É o pênis modelo, de tamanho médio. Arroz com feijão.
 
Pênis Beringela: é o que tem a glande mais fina, e que vai engrossando ao longo do corpo. Ele é bom em todas as posições também, por conta da glande ser mais estreita. Ele acaba tendo o mesmo efeito de um plug anal, oferecendo uma penetração muito prazerosa conforme o movimento.
 
Pênis Baguete: são os longos e finos. Nesse caso a penetração é mais fácil por causa da espessura menor. Mas se for muito longo, há que se tomar cuidado em posições muito profundas, porque pode causar dor em quem é penetrado. Para as pessoas mais experientes pode não ser tão interessante.
 
Pênis Cogumelo: são os em que a glande é bem maior que a base. Nesse tipo de pênis, há que se ter cuidado na hora de colocar. Por conta da glande muito grossa, há grandes chances de machucar o parceiro, se não foi colocado com cuidado. Recomenda-se abusar do lubrificante. Pode apresentar curvaturas que exigem cuidado redobrado.
 
Pênis Batom: os que são pequenos tanto em tamanho, quanto em grossura. Dizer que eles não satisfazem é mito, afinal não é só o pênis que está em ação na hora do sexo, mas todo o copo e a mente também. O segredo é achar posições em que se pode penetrar com ele todo como frango assado ou de quatro.
 
Pênis Bastão: os que são grandes tanto no comprimento, quanto em grossura. É o tipo de cair o queixo quando você vê. Os donos costumam ser bem auto-confiantes  com o seu membro, mas ele sozinho não é nenhuma garantia de prazer;  pode ser incômodo na penetração a até mesmo no sexo oral. É preciso cuidado e paciência na hora da penetração, para não machucar. As melhores posições são aquelas em que o passivo pode controlar, limitando a penetração.
 
Pênis Bumerangue: são os que possuem uma curvatura, que pode ser para a esquerda ou direita, ou para cima. Quando é assim, a penetração em algumas posições pode ser incômoda, principalmente para o ativo que está penetrando.O segredo é achar uma posição em que seja confortável para os dois. Mas de ladinho vocês se acham. Mas se a curvatura for muito acentuada, é preciso procurar ajuda médica pois pode se tratar da síndrome de Peyronie. 
 
No final, o mais importante mesmo é sempre manter a comunicação com o parceiro para encontrar as melhores posições para os dois. E nunca se esqueça de ter sempre camisinha e lubrificante à base de àgua. Aliás, os preservativos no tamanho certo ajudam e muito: há basicamente três tamanhos diferentes no mercado, se informe na hora de comprar. No mais, é só curtir!!
 
 

Categoria: 

Tags: 




Comentar

Conteúdo relacionado