aids

Famosos e anônimos vítimas da Aids ganham perfil homenagem com suas histórias no Instagram

Um homem anônimo de 42 anos, que vive na Escócia, criou um perfil no Instagram para servir como memorial às vítimas fatais da epidemia da AIDS que aconteceu nas décadas de 1980 e 1990. O mosaico traz perfis de pessoas importantes e anônimas do mundo todo que perderam suas vidas nessa batalha. O objetivo do criador é resgatar a evolução do tratamento e a história da comunidade LGBT que está ligada a esse período. 
 
The AIDS Memorial, como é chamado o perfil, traz histórias como a de Carl Wittman, ativista LGBT, David Cole, compositor e Danny Pintauro, ator norte-americano.



Truvada, a esperança possível contra o HIV

Pesquisadores do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos afirmam que se homens gays e bissexuais que se enquadram em três categorias específicas tomarem o PrEP - Profilaxia pré exposição, o número de novas infecções pelo vírus do HIV pode cair para um terço do atual.



Jovem soropositivo de Curitiba cria canal diário no Youtube

Primeiro, ele achou que sua vida tinha acabado. Depois, ele percebeu que era preciso viver porque a doença mais oportunista e fatal de todas, para quem descobre que tem o HIV, é a depressão. Passado o susto, outro, o ator curitibano Gabriel Comicholi, 20 anos, radicado no Rio de Janeiro, viu seu canal no Youtube aparecer em todas as mídias, no mesmo mês de seu lançamento.  “HDiário” tem atualização diária, estreou há pouco mais de 20 dias, tom despojado e fala da vida e aprendizados do jovem.



Evento sobre inovações no enfrentamento do HIV entre gays e HSH ocorre esta semana em Curitiba

A partir de hoje, Curitiba recebe um dos maiores eventos sobre combate ao HIV com foco na população LGBTQ. Com o nome de “Testagem, Tratamento e Prevenção Combinada do HIV entre Gays e outros HSH”, o objetivo do encontro é contribuir para a ampliação do acesso a metodologias e práticas inovadoras de prevenção, diagnóstico precoce e tratamento do HIV/aids entre a população-chave de gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH) no Brasil.



Histórico! Exames genéticos do HIV inocentam homossexual suposto paciente zero da Aids

Era início da década de 1980, o jovem franco-canadense Gaetan Dugas descobre que está com um vírus até então desconhecido posteriormente batizado de HIV - Virus da imunodeficiência humana. Ele é registrado como o paciente zero. Por ser comissário de bordo, viajou o país inteiro no mesmo período em que a doença começou a se espalhar pela América do Norte. Sua fama de predador homossexual promíscuo em saunas gays rodou a imprensa do país e ele recebeu a acusação de ser o disseminador da doença tanto na costa Oeste quanto na costa Leste dos EUA.



Vírus HIV resiste ao PREP e causa alerta sobre protocolo

Um caso raro chamou a atenção de pesquisadores sobre o vírus HIV. Um canadense de 43 anos foi infectado com o vírus mesmo fazendo o tratamento de profilaxia, o PREP. O método, chamado de profilaxia pré-exposição, consiste no consumo diário de medicamentos retrovirais para evitar a infecção de pessoas que ainda não são portadoras do vírus. Cientistas da Conferência de Retrovírus e Infecções Oportunistas afirmam que a prática protege em mais de 99% dos casos e que este é raro.



14 mil pessoas vivem com o HIV em Curitiba, aproximadamente 4 mil são bissexuais ou homossexuais

A Aids ainda é uma das principais doenças do mundo por conta da grande infecção e pesquisas pela cura. Estima-se que, em 2014, cerca de 734 mil pessoas portavam o vírus do HIV, o que representa um crescimento de 11% entre 2005 e 2013 segundo a UNAIDIS - Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids. Em Curitiba, os números sempre revelaram que as políticas públicas implantadas pelo Estado trouxeram resultado e controlaram a epidemia. A Revista Lado A teve acesso aos dados do Boletim Epidemiológico HIV/Aids de Curitiba do ano de 2015.



A cura da Aids foi anunciada, verdade ou mito?

Na última semana, um portal de notícias brasileiro divulgou informações que, segundo o The Telegraph, pesquisadores dinamarqueses haviam encontrado uma forma de curar o HIV e só dependiam dos resultados dos testes em humanos para comprovar a eficácia da nova técnica, o que acontecia em meses. Mito ou verdade, fato é que, muitas vezes a cura da Aids já foi anunciada em pesquisas que faltavam informações ou seus resultados acabaram se mostrando insatisfatórios.



13 de fevereiro: “Envolva seu Amor!” Dia Internacional do Preservativo

A AIDS Healthcare Foundation (AHF) é considerada a maior organização de combate ao HIV do mundo, presente em 35 países, e celebra amanhã, 13 de fevereiro, o Dia Internacional do Preservativo. Mais uma vez, o objetivo é promover ações que incentivem a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DST), HIV e gravidez não planejada com a distribuição gratuita de camisinhas e a realização de debates e palestras sobre sexo seguro em mais de 31 países ao redor do mundo, incluindo os Estados Unidos.



Deu positivo, e agora? Dicas para quem acabou de descobrir ser soropositivo

Os médicos relatam que um dos principais problemas, que afetam o progresso de doenças, é o medo que as pessoas têm em fazer certos exames, o que não permite um diagnóstico precoce. O medo é de eles atestarem positivo, como é para o caso do HIV, das hepatites, entre outros. O estigma que existe em cima desses diagnósticos ocasiona, justamente, a falta de busca de informações sobre como proceder caso você descubra que é soropositivo, por exemplo.



Sede do Grupo Dignidade é ponto de testagem rápida para o hiv do projeto A Hora é Agora

O projeto A Hora é Agora ficou conhecido nacionalmente por sua proposta em oferecer a testagem grátis para HIV em pontos estratégicos da cidade com um trailer, assim como através do aplicativo e pelo site, pelos quais as pessoas pedem e recebem em casa, ou retiram na Farmácia Popular no Centro de Curitiba, um kit para auto teste para o hiv. O Grupo Dignidade fechou uma parceria com o programa e também oferece o teste em sua sede.




Páginas