Arquivo

Conheça as Drag Kings, a versão alternativa das Drag Queens

Redação Lado A 01 de Março, 2016 18h46m

Assim como os homens que se vestem com roupas femininas para se transformar em mulheres exageradas, há também o contrário: mulheres que engrossam a sobrancelha e pintam uma barba para se parecer com homens. Elas são conhecidas como Drag Kings. No Brasil, a prática não é muito comum e as principais referências acabam sendo de personagens de novela e o Charlie, do canal no Youtube do Drag-se (que você pode conhecer no vídeo abaixo). 
 

 
O que pouca gente sabe é que as mulheres investem nessa prática desde sempre, sendo bastante difundida no século XIX, principalmente no teatro europeu, onde elas precisavam interpretar papéis masculinos. Um personagem histórico bastante conhecido nos Estados Unidos é o Vesta Tailley, drag king que performou em grandes centros norte americanos, como Nova York, interpretando músicas patrióticas para atrair jovens para o exército. Criado e interpretado por Matilda Alice Victória, ele sempre cantava as letras criadas pelo marido de Matilda, o que fez com que ambos fossem condecorados em 1894. 
 
Cidades, como Paris, tem tanta tradição, que organizam workshops para mulheres que gostariam de aprender as técnicas de maquiagem, cabelo e performance. É assim, anualmente, na Queer Week de Paris. Eles convidam artistas renomadas do mundo inteiro para oferecer oficinas de transformação. Em 2013, Louis(e) de Ville foi convidada para expor sua experiência. A artista burlesca conta que tem um alterego masculino, chamado Louis e o descreve como um fanfarrão que quer provar a todos o seu valor. Ela já girou o mundo se apresentando com ele. 
Outro drag king renomado é o Diane Torr, nascido na Escócia, mudou-se para Nova York em 1976, onde desenvolveu um trabalho relevante e de visibilidade na cena artística americana. Foram mais de 35 trabalhos, entre vídeos, intervenções humanas e obras de arte. Com o nome conhecido, ele passou a viajar para diversos lugares para dar oficinas e ensinar a arte de performar como homem. 
 
Mais recentemente, quem não lembra da Lady Gaga vestida de Joe Calderone tentando seduzir a Britney Spears?
 
Aprendendo a se maquiar
As mulheres que já têm certa intimidade com a maquiagem podem sentir mais facilidade na hora de passar uma base e fazer os contornos para deixar o rosto mais definido, com queixo mais protuberante. Mas, para isso, nós trazemos, também, um vídeo do Charlie, dando algumas dicas sobre como deixar a “barba por fazer”. Confira:
 
 

 

 
Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS