Filme retrata a vida de Freddie Mercury e causa polêmica no Brasil

Redação Lado A 08 de Novembro, 2018 12h01m

Lançado no início de novembro no Brasil, o filme Bohemian Rhapsody conta a história de Freddie Mercury, vocalista da banda Queen. A banda formada nos anos de 1970 deixou um grande legado na arte mundial e carrega uma legião de fãs mesmo após o seu fim nos anos de 1990. Bissexual, o vocalista Freddie Mercury sempre foi a frente do seu tempo e levou em sua arte a representatividade LGBT.

O filme Bohemian Rhapsody retrata toda a história e bastidores da banda Queen. Desde o seu lançamento nos EUA nas últimas semanas, o longa foi sucesso de bilheterias. Em primeiro lugar dentre as atrações cinematográficas, o filme arrecadou mais de 50 milhões de dólares. No Brasil, mesmo com pouco tempo de estreia, a história do Queen já arrecadou 9 milhões de reais em bilheteria.

No início da formação da banda, nos anos 70, Freddie Mercury teve um romance com Mary Austin. Durante o relacionamento, ele revelou para a companheira que era bissexual. Após o fim do romance, os dois mantiveram uma amizade e ele começou a namorar Jim Hutton, um ator americano. O relacionamento foi interrompido em 1991, quando Freddie Mercury morreu em decorrência do vírus HIV.

Devido ao teor representativo LGBT do filme, sua estreia causou polêmica no Brasil. Nas redes sociais, muitos internautas disseram que algumas pessoas vaiaram o filme. Outros espectadores ainda saíram das salas de cinema ou fizeram comentários homofóbicos. Mesmo com a sexualidade de Freddie Mercury sendo conhecida, algumas pessoas não esperavam que o filme fosse retratar um beijo gay, interpretado pelo ator Rami Malek que vive Mercury no longa.

Apesar da grande aceitação do público devido ao sucesso de bilheteria, a homofobia não deixou de aparecer. Por outro lado, alguns internautas disseram que não viram vaias ou xingamentos, e sim elogios nos cinemas.

Confira o Trailer

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS