23ª Parada LGBT+ de São Paulo deve receber mais de 3 milhões de participantes

Redação Lado A 22 de Junho, 2019 12h33m

Depois de reunir mais de 3 milhões de pessoas em 2018, a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo deve receber o mesmo número de participantes esse ano. Conforme informações da organização da 23ª edição do evento, são esperados ainda 12% a mais de turistas em relação ao ano passado.

O tema desse ano é “50 anos de Stonewall – Nossas conquistas, nosso orgulho de ser LGBT+”. Em 28 de junho de 1969, milhares de LGBTs resistiram à opressão num país onde ser homossexual era considerado crime. Dentro do bar Stonewall Inn, em Nova Iorque, começou o que é conhecido como um marco na história da luta por direitos e cidadania LGBT+. Em homenagem a esse dia de luta que deu início às discussões sobre preconceito, a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo promete agitar a cidade.

O evento também vai comemorar conquistas da comunidade LGBT nos últimos anos. Uma delas é a criminalização da LGBTfobia graças a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Além disso, a união estável homoafetiva, também aprovada pelo STF em 2011, assim como a adoção de crianças por casais homoafetivos, autorizada em 2013, serão comemorados. Em 2017, o Ministério da Educação (MEC) permitiu o uso de nome social por pessoas trans nos ambientes escolares. Já em 2018, o Tribunal Superior Eleitoral (STF) permitiu o uso de nome social no título de eleitor. Outra conquista do mesmo ano foi a retificação de nome e gênero nos documentos. Agora, não tem mais a necessidade de cirurgia ou trâmites na Justiça.

Assim, os avanços dos direitos LGBT no Brasil também serão lembrados e comemorados na Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. Diferente dos EUA, o Brasil só começou a atender os direitos LGBT nos últimos anos. Devido ao acontecimento de Stonewall, os movimentos da América do Norte são mais antigos. Já no Brasil, a comunidade enfrentou, além do precoceito, a censura e discriminação de períodos sombrios como a ditadura militar.

Portanto, orgulho é a palavra chave dessa nova edição da Parada de São Paulo. Na programação, nomes de sucesso como Glória Groove, Iza, Luisa Sonza, Karol Conka, a drag Queen Tchaka e a ex-spice girl Melanie C.; entre outros artistas. Ao todo serão 19 trios elétricos na grande Avenida Paulista, no Centro de São Paulo.

23ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo

O grande evento está marcado para o domingo, 23 de junho. A concentração é às 10 da manhã na Avenida Paulista e o trajeto vai até a Rua da Consolação. É possível acompanhar a cobertura ao vivo do evento a partir das 9 da manhã.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS