Ativista trans é finalista do Prêmio Cláudia, a maior premiação feminina da América Latina

Redação Lado A 17 de Julho, 2019 16h50m

COMPARTILHAR

TAGS


A ativista trans Maitê Schneider é uma das finalistas do Prêmio Cláudia 2019. A premiação contempla mulheres que fizeram a diferença esse ano em diversas categorias como cultura, influenciadora social, e trabalho social. O Prêmio Cláudia é a maior premiação feminina da América Latina.

Maitê Schneider é fundadora do Transempregos. O projeto reúne vagas de trabalho destinadas exclusivamente para pessoas trans. Além disso, a Transempregos promove cursos de capacitação para que essas pessoas estejam mais preparadas para o mercado de trabalho. Diante da transfobia enfrentada diariamente, espaços como educação e trabalho precisam ser cada vez mais conquistados.

O projeto Transempregos ajuda pessoas trans há mais de seis anos. Além das vagas de empregos e cursos, o projeto pretende chegar a mudar a estrutura social com mais mais iniciativas que garantam a cidadania das pessoas trans no Brasil. Diversas empresa já estão cadastradas e cada vez mais as instituições reconhecem a importância do trabalho da ativista. Além disso, Maitê Schneider é uma das cofundadoras da Associação Brasileira de Transgêneros (ABRAT), que combate a evasão escolar.

Nascida em Curitiba, Maitê conhece bem as dificuldades de ser uma pessoa trans em uma sociedade transfóbica. Apesar de ter sido amparada pela família, a ativista, que também é atriz, conviveu com as diferenças desde muito cedo. Aos 16 anos de idade, tentou mudar seu corpo por conta própria, o que colocou sua vida em risco.

Hoje, Maitê Schneider é uma das referências no mundo da arte e do ativismo pela vida de pessoas trans. Em reconhecimento ao seu extenso trabalho, foi indicada ao Prêmio Cláudia ao lado de outras mulheres que fizeram a diferença. “Que honra ser contemporânea de tantos exemplos que me baseio.”, disse. Para votar em Maitê Schneider, basta acessar o link.

Prêmio Cláudia

O Prêmio Cláudia é uma iniciativa da Revista Cláudia que valoriza e divulga história de mulheres que fizeram a diferença na sociedade. Além da categoria Trabalho Social, pela qual concorre Maitê, o prêmio contempla outras sete categorias . Dentre elas, mulheres concorrem ao prêmio por Ciências e Tecnologia, Influenciadora Social, Políticas Públicas, Educação, Cultura, Negócios e Empreendedorismo e “Elas por Elas”.

Os resultados do Prêmio Cláudia serão divulgados em novembro de 2019, em cerimônia realizada na cidade de São Paulo.

 

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS