Após post homofóbico contra jornalista, radialista é processado e afastado do cargo

Redação Lado A 19 de Novembro, 2019 10h57m

O jornalista Matheus Ribeiro, 26, representante da Rede Globo de Goiás, estreou recentemente em uma participação no Jornal Nacional. A ação faz parte de um projeto do maior programa jornalístico do Brasil que dá espaço para jornalistas de afiliadas da Rede Globo em todo o país.

A participação de Ribeiro no Jornal Nacional levantou muitos comentários. O motivo é que Matheus é assumidamente gay e chegou a levar seu namorado, o policial militar Yuri Piazzarollo, para conhecer os Estúdios Globo.

Apesar da alegria em compor a bancada do Jornal Nacional, Matheus sofreu homofobia. Na internet, alguns espectadores criticaram a sexualidade do jornalista. Mas a maior ofensa veio de outro profissional da mesma área. O radialista Luiz Gama, da Band, usou o Twitter para ofender Matheus. Na quarta-feira (13), o radialista disse que “queimar rosca agora é moda. Um apresentador de telejornal de qualidade média virou a bola da vez do jornalismo nacional só porque revelou que sua rosquinha está à disposição”.

A postagem de Luiz gerou muita repercussão e poderá resultar em processo. De acordo com Maria Thereza Alencastro, advogada de Matheus Ribeiro, Luiz será processado. A advogada e Ribeiro entrarão com uma ação pedindo indenização por danos morais. Para isso, citarão a criminalização da homofobia, determinada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Por fim, a diretoria da Rádio Band News FM, onde Luiz trabalhava, anunciou o afastamento do radialista. Segundo a emissora, o posicionamento de Luiz Gama não condiz com os princípios da rádio.

Mãe

Outro caso envolvendo esse assunto foram postagens de Cátia Cinele, mãe do jornalista Matheus Ribeiro. Ela também foi questionada nas redes sociais por ser evangélica e ter um filho gay. Em resposta, a mulher deu uma aula de amor ao dizer que tem muito orgulho do filho gay. Matheus então respostou os comentários da mãe e, cheio de orgulho, disse que “é impossível não se emocionar” e afirmou que a mãe é protetora.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS