Sucesso de crítica, série Sex Education aborda diversidade sexual e adolescência

Redação Lado A 25 de Março, 2019 16h18m

COMPARTILHAR

TAGS


A série Sex Education vem fazendo sucesso entre o público da Netflix. Os fãs da série já estão pedindo segunda temporada do recente lançamento do serviço de streaming. A produção conta com uma forma divertida e ao mesmo tempo informativa para falar sobre sexo com um elenco e enredo adolescente.

Sex Education foi lançado no início de 2019. A série conta a história de personagens que são amigos e estudam no mesmo colégio. Além disso, a relação curiosa entre mãe e filho na série chama a atenção. O personagem Otis (Asa Butterfield) é filho da Dra. Jean Milburn (Gillian Anderson), uma importante terapeuta sexual. Jean tem uma relação muito aberta com seu filho sobre sexualidade e está escrevendo um livro usando o filho como objeto de estudo.

Na escola, Otis tem um amigo negro e gay, uma importante representação na série. O personagem Eric (Ncuti Gatwa) tem um papel expressivo na série e é a primeira atuação do tipo na carreira do ator de 26 anos. Para Gatwa, é muito importante a inclusão da série da comunidade LGBT e negra. Segundo o ator, muitas vezes as diferentes sexualidades são escondidas em programas de entretenimento, principalmente em um personagem negro. Assim, Sex Education é completa na hora de representar a diversidade.

Uma outra abordagem sobre sexualidades diferentes ocorre com o personagem Adam (Connor Swindells). Filho do diretor da escola, Adam é muito cobrado para que sirva de exemplo para outros alunos. Por outro lado, o jovem rebelde preocupa o pai com suas travessuras e, aparentemente, demonstra dificuldade em lidar com sua sexualidade. Adam demonstra uma masculinidade que na verdade não sente, e em contato com Eric, gay assumido, começa a descobrir mais sobre si mesmo.

Crítica

Sex Education foi muito aclamada pela forma como aborda questões sexuais. Sem estereótipos e com suavidade, a série dialoga com adultos e adolescente sobre temas que são tabus mas que precisam ser discutidos. A produção de Laurue Nunn mostra, primeiramente, que todos são humanos e possuem medos, sensações e demais sentimentos que precisam ser observados.

As principais plataformas de críticas de filmes e séries elogiam Sex Education. Aliás, não só o enredo da serie é elogiado, mas também os atores. A escola por um elenco jovem e “de primeira viagem” ajuda na naturalidade das interpretações, segundo a autora.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS