Atleta trans tem participação negada na modalidade de feminina dos Jogos Abertos do Paraná

Redação Lado A 08 de Julho, 2019 17h34m

COMPARTILHAR

TAGS


O supervisor esportivo de Paranaguá enviou um ofício à Secretaria de Esporte e Turismo do Paraná para que uma transexual participe dos Jogos Abertos do Paraná. O evento teve início no dia 4 de julho e será finalizado no dia 14 do mesmo mês. Por ser transexual, a atleta, que joga vôlei, teve sua participação na modalidade feminina questionada.

 

Para que a atleta pudesse participar dos jogos, o ofício enviado ao órgão de esporte do Estado reuniu uma série de documentações. Um dos documentos, emitido em 3 de julho, é assinado por uma instituição que alegou que a atleta está apta a participar dos jogos. Além disso, foram enviados documentos como um atestado médico de aptidão física. Outro atestado demonstra os resultados de testosterona no organismo da atleta. Uma outra série de exames constataram que a jogadora tem o nível de testosterona adequado para participar na modalidade feminina.

 

Apesar da regularidade dos documentos, o órgão responsável pelos jogos não autorizou a participação da atleta na modalidade feminina. A alegação é de que a documentação da jogadora está vencida. De acordo com as regras dos Jogos Abertos do Paraná, a documentação, principalmente com relação aos exames hormonais, deve estar dentro do prazo de doze meses. Assim, ficou estabelecido em documento assinado pelo coordenador da instituição pública responsável pelos jogos que a atleta não poderá participar dos jogos na modalidade feminina.

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS