Polícia detém suspeito de matar e torturar homossexual após ele declarar Viva Bolsonaro

Redação Lado A 04 de Outubro, 2018 01h11m

COMPARTILHAR

TAGS


Na noite desta quarta feira, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Curitiba deteve um suspeito da morte de José Carlos de Oliveira Mota (foto), 57 anos, natural de Pirapora, Minas Gerais, radicado em Curitiba. José Carlos, que é muito conhecido e querido na comunidade, foi encontrado por amigos que deram por sua falta. Ele foi encontrado morto em sua residência na Rua Emiliano Perneta, nesta quarta-feira. Seu corpo estava com os pés amarados e claros sinais de tortura.

A polícia chegou até o suspeito depois que ele perguntou da vítima para moradores do prédio e ao porteiro. Ele indagou se José Carlos já havia retornado. Ao receber a notícia de seu falecimento, teria declarado “Viva Bolsonaro”, para perplexidade dos presentes. A polícia deve ouvir o suspeito nas próximas horas, além de testemunhas, e decidir por seu indiciamento ou não.

A família, que mora no estado de Goiás, ainda não liberou o corpo no IML. O  cachorro de José Carlos, Billi, da raça Chihuahua, estaria desaparecido.

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS