Anitta defende Nego do Borel, vaiado por comentário transfóbico contra Luisa Marilac

Redação Lado A 22 de Janeiro, 2019 12h59m

Faz tempo que a Anitta está na mira de seus fãs, boa parte da comunidade LGBT, pelos posicionamentos polêmicos. Dessa vez, ela defendeu o cantor Nego do Borel em um show realizado no Rio de Janeiro, no domingo, 20 de janeiro. Borel foi vaiado pelos fãs porque dias antes da apresentação fez um comentário transfóbico na internet.

A polêmica começou quando ele postou uma foto no Instagram. A publicação recebeu elogios da youtuber transexual Luísa Marilac, que comentou que Borel é um homem muito gato. Em resposta, Borel comentou que Luísa também é um homem muito gato. “Deve estar cheio de gatas, né?”. O infeliz comentário transfóbico logo repercutiu nas redes sociais e Borel caiu nas críticas da comunidade LGBT.

Marilac ficou conhecida por um vídeo postado em 2010 que logo viralizou. A frase dita por ela caiu no gosto dos brasileiros, principalmente da comunidade LGBT. “Ouvi boatos de que eu estava na pior. Se isso é estar na pior, imagina o que é estar bem”, disse segurando uma taça enquanto tomava banho de piscina. Desde então a youtuber é muito querida entre seus fãs, que se compadeceram diante do comentário ofensivo de Borel.

Amigo de Anitta, as polêmicas de Borel atingem a cantora na medida que ela se posiciona a favor dele. Consequentemente, as declarações de Anitta decepcionam seus fãs que são em sua maioria LGBTs. Uma das questões pontuadas foi a demora da cantora em sem posicionar contra Jair Bolsonaro (PSL) durante as campanhas presidenciais. Por outro lado, ela rapidamente saiu em defesa de Borel.

“Eu jamais vou virar as costas para um amigo meu”, disse Anitta em defesa do amigo. A cantora ainda deu a infeliz declaração de que no Brasil “as pessoas nascem sabendo muito pouco sobre muita coisa, principalmente de onde o Nego veio”.

Pink Money

A expressão Pink Money viralizou na internet para denominar artistas que não são LGBT, mas fazem conteúdos para esse público e por sua vez enriquecem com esse dinheiro. Anitta sempre foi muito aclamada entre a população LGBT mas decepcionou quando não disse nada contra Jair Bolsonaro durante as campanhas presidenciais. Diversos outros artistas publicaram em repúdio contra a eleição do presidente que diz “homofóbico com orgulho”.

Essa não é a primeira vez que Nego do Borel tem atitudes consideradas LGBTfóbicas. O cantor, que também possui muitos fãs LGBT, lançou em 2018 o clipe de “Me solta, Porra”. No vídeo, aparece vestido de mulher e beija outro homem. A produção rendeu diversas críticas por estereotipar gays e travestis e não ajudar em nada no debate por igualdade.

Além de Nego do Borel e Anitta, outros artistas também são acusados de levantar a bandeira LGBT apenas pelo Pink Money. É o caso de Ludmilla e Jojo Marontinni, dona do hit “Que Tiro Foi Esse” e “Arasou, Viado. Aclamadas pelo público LGBT, as cantoras também não se pronunciaram sobre as eleições e Ludmilla foi muito criticada quando curtiu postagens de Bolsonaro no Instagram. A cantora desmentiu o vínculo com o presidente mas sua mãe, Silvana Oliveira, disse que ela não tem obrigação de falar sobre política. Já Jojo Toddynho criticou os Direitos Humanos e, durante as campanhas, disse que “o Brasil precisa do novo”.

Depois da grande confusão com Marilac, Borel postou um vídeo se desculpando. Ele disse que tudo não passou de uma brincadeira, costume da “comunidade de onde veio”. Já Anitta virou assunto nas redes sociais com a hashtag #AnittaIsOverParty, que ficou entre os assuntos mais comentados no Twitter. Alguns fãs saíram em defesa da cantora por ajudar um amigo, já outros endossaram as críticas.

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS