Impedido de pedir noivo em casamento usando farda, PM gay recebe ameaças

Redação Lado A 26 de Junho, 2019 13h31m

O policial militar Leandro Prior está recebendo ameaças após pedir seu noivo em casamento. Antes disso, ele foi impedido pela corporação de realizar o pedido fardado. Mesmo assim, o soldado realizou o pedido em frente a uma base da polícia militar. Após o feito, ele está recebendo ameaças homofóbicas pela internet.

O objetivo de Prior era fazer o pedido de casamento fardado durante a 23ª Parada LGBT+ de São Paulo. No entanto, a Polícia Militar negou o pedido sob a alegação de que o regimento não permite o uso de farda fora do serviço. Diante da negativa, o soldado não recuou e pediu em casamento o seu  seu noivo Elton da Silva Luiz, de 26 anos. Sem desobedecer à ordem da Polícia Militar, Leandro fez o pedido fardado próximo à uma base da PM durante seu horário de trabalho.

Sobre a negativa da Polícia Militar com o pedido de casamento, Prior desabafou. O soldado afirmou que se ele fosse hétero não precisaria pedir autorização. No ano passado, o soldado passou por intensa perseguição dentro da corporação após ser filmado beijando seu namorado. O vídeo circulou no WhatsApp e causou muitos transtornos a Leandro, que chegou a ser afastado do cargo. Na ocasião, ele estava fardado dentro do metrô de São Paulo, após o horário de expediente, e beijou o namorado.

Ameaças

“Bichona” e “vou te caçar” foram umas das ameaças recebidas por Leandro Prior pela internet. Após receber as mensagens, Prior protocolou uma denúncia na Corregedoria da Polícia Militar de São Paulo. De acordo com as investigações, as ameaças vieram de um policial reformado que trabalhou no 39º Batalhão de São Paulo.

As ameaças não pararam apenas em Prior, mas também atingiram seu noivo. Imagens dos dois estão circulando de forma ridicularizada entre grupos de policiais no WhatsApp. Além disso, outros policiais estão ameaçando o soldado alegando que ele está “sujando a imagem da PM”. Nas ameaças mais graves, entregues à Corregedoria, as mensagens mencionam agressão e frases homofóbicas.

Durante o pedido de casamento no dia 23 de junho, Leandro contou que foi monitorado. Quando estava com o namorado próximo á base da Polícia Militar, um carro sem sinalização de viatura estava parado próximo. A suspeita é de que no carro estavam dois policiais disfarçados vigiando o casal.

 

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS