Integrantes do canal LGBT+ Sapatour são impedidas de participar de premiação da MTV

Redação Lado A 05 de Julho, 2019 11h55m

COMPARTILHAR

TAGS


Um assunto está tomando as redes sociais desde ontem, quarta-feira (4), quando foi gravado o MTV Miaw 2019. A premiação do canal de TV fechada reuniu artistas como Bruna Marquezine, Tiago Iorc, Ludmilla, entre outros. O evento premiou várias categorias e foi apresentado por Sabrina Sato e Hugo Gloss. Durante a premiação, o Sapatour concorreria na categoria “Aposta”, o que não aconteceu.

O sapatour é um canal do Youtube que aborda conteúdos LGBT+. Formado por mulheres, foi indicado à categoria de premiação pela própria organização do MTV Miaw. No entanto, no dia da gravação, as integrantes disseram que foram impedidas de participar. Todos os concorrentes da categoria LGBT+ passariam pelo Pink Carpet, área reservada para as categorias LGBT+. Porém, segundo afirmam as representantes do Sapatour, elas não foram convidadas ao desfile no tapete.

Através do Twitter, Yasmin Akutsu, uma das integrantes do Sapatour, desabafou. Em suas postagens, a integrante do grupo disse que todos os concorrentes da  mesma categoria passaram pelo Pink Carpet, menos o Sapatour. Além disso, ela mencionou que todos os concorrentes receberam pulseiras de acesso à diversas áreas. Enquanto isso, as Sapatour teriam recebido apenas uma pulseira de fumante, mesmo que nenhuma delas fume, o que restringiu a circulação do grupo no local.

O Sapatour declarou ainda que a produção permitiu fotos e entrevistas com todos os outros concorrentes, mas o mesmo não ocorreu com o Sapatour. Além disso, antes do evento, o grupo não foi informado ou orientado sobre os horários das premiações e apresentações. Apesar de indicado pelo próprio evento, segundo contam as integrantes, elas não foram devidamente incluídas na programação

Nota

Em nota, a MTV se posicionou sobre o caso polêmico. De acordo com a emissora, o evento da noite de quarta-feira recebeu mais de 150 artistas. Por isso, o espaço da casa ficava limitado, sendo inviável que todos os convidados e participantes tivessem acesso a determinadas áreas. A emissora disse ainda que não houve nenhum tipo de preconceito e que divulgou o Sapatour no Instagram oficial do evento. Por fim, a emissora se desculpou pelo ocorrido.

 

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS