Violência: Paraná tem três mortes de LGBT+ em outubro

Redação Lado A 15 de Outubro, 2019 12h25m

O ano de 2019 demonstrou uma queda no número de ocorrências violentas por LGBTfobia no Paraná. Mas no mês de outubro os crimes se intensificaram. Desde o início do mês já foram três mortes no estado. Dois desses crimes aconteceram em Curitiba, já o terceiro, na cidade de Londrina, no Norte do Paraná.

Em 5 de outubro uma travesti negra foi encontrada morta no bairro Uberaba em Curitiba. A vítima estava com os pés amarrados ao lado do Rio Belém e próximo à Escola Municipal Donatilla dos Anjos. A travesti trajava bermuda jeans preta, blusa preta e jaqueta camuflada. A  vítima teve o corpo recolhido pelo Instituto Médico Legal e foi identificada como “Maninha”, do bairro Boqueirão em Curitiba.

No bairro Centro, em Curitiba, outro crime mais recente. Na sexta-feira, dia 11 de outubro, Leo Ostrovski foi baleado em frente ao portão de casa. Ele morava em um prédio na Rua Augusto Stellfeld e testemunhas disseram que ele foi abordado por dois homens em uma moto no portão de casa. Um dos criminosos portava uma bolsa de aplicativo de entrega de refeições. Os suspeitos atiraram contra o homem e em seguida fugiram. A polícia ainda segue as investigações.

Por fim, mais um crime no Paraná mas na região Norte do estado. Fábio Abila, de 49 anos, foi encontrado morto nesta segunda-feira (14) em Londrina. O homem era homossexual e foi assassinado com crueldade. De acordo com a polícia, o corpo apresentava sinais de violência sexual já que estava com a roupa íntima abaixada.

Segundo testemunhas, Fábio participou da parada LGBT+ de Londrina antes de ser assassinado. Ele foi encontrado no Bosque Central de Londrina por funcionários do local. A polícia acredita que ele foi asfixiado pois havia um cadarço no local. Por fim, as autoridades continuam as investigações mas ainda sem pistas.

Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMENTÁRIOS