Jovens são vítima de crimes de homofobia em São Paulo durante o Carnaval

Redação Lado A 06 de Março, 2020 02h03m

COMPARTILHAR

TAGS


Na semana passada, durante a Terça-feira de carnaval o jovem Felipe Ronchi foi vítima de homofobia nas proximidades da Rua Augusta, no centro de São Paulo.

Felipe estava acompanhado de sua irmã, que também foi agredida com um pedaço de pau ao entrarem em um estabelecimento e pedirem para usar o banheiro.

A agressão aconteceu dentro de um estabelecimento próximo do número 395 da Rua Augusta, em São Paulo, área conhecida por ser altamente frequentada pela comunidade LGBTI.

Em seu perfil no Instagram, o jovem postou um vídeo registrado durante o atendimento que recebeu no hospital, em que começa dizendo “Olá, pessoal, infelizmente estou aqui porque virei estatística. ”, e conta como se deu a situação em que ele e sua irmã foram agredidos de forma totalmente gratuita. Ronchi precisou levar pontos na cabeça e sua irmã teve um braço quebrado.

Na Segunda-feira de carnaval, Rafael Aquino, de 18 anos, também foi vítima de um ataque homofóbico covarde. O jovem estava de mãos dadas com o namorado, e alguns amigos, e foi cercado por um grupo de homens que espancou o casal.

Um dos agressores chegou a aplicar um golpe conhecido como mata-leão em amiga do jovem, chegando a arrastá-la pela calçada. Eles tentaram fugir enquanto os agressores arremessavam mais garrafas.

Em entrevista concedida para a revista Marie Claire, o jovem contou o trauma vivido mesmo após a agressão: “Fiquei lá sangrando enquanto alguns clientes do bar vieram me ajudar e ligaram para a ambulância. Fiquei 30 minutos esperando e os socorristas justificaram que não conseguiriam me atender no momento, pois havia muitas ocorrências. As viaturas da polícia também não quiseram prestar socorro”, relatou a vítima.

O rapaz comentou ainda sobre o medo de viver sendo LGBT no Brasil, infelizmente um dos países onde mais se mata LGBTs no mundo: “Meus amigos estão traumatizados. Vemos essas coisas de longe e sempre achamos que nunca vai acontecer com a gente. Infelizmente, nós da população LGBTQ+ vivemos 24 horas em perigo”.



Redação Lado A

SOBRE O AUTOR

Redação Lado A

A Revista Lado A é a mais antiga revista impressa voltada ao público LGBT do Brasil, foi fundada em Curitiba, em 2005, pelo jornalista Allan Johan e venceu diversos prêmios. Curta nossa página no Facebook: http://www.fb.com/revistaladoa

Banner Marcação 1000x220

COMPARTILHAR

TAGS


COMENTÁRIOS