brasil

Planta encontrada no Nordeste brasileiro pode destruir até células dormentes do HIV

A manipulação química da trepadeira Abrus pulchellus tenuiflorus, ou Pulchellina, encontrada apenas no Nordeste brasileiro, resultou numa substância que pode matar as células do HIV em humanos. O estudo foi realizado por pesquisadores da Universidade de São paulo (USP) em parceria com a Universidade de Louisiana, nos Estados Unidos, e pubnlicado na revista Nature. A descoberta, além de agir contra o HIV, não danifica as células saudáveis e não apresenta efeito colateral. 



10 provas de que a homofobia enlouqueceu os conservadores

A paranoia geral está cada vez mais evidente entre os fundametalistas e conservadores. Em qualquer propaganda, campanha ou debate eles estão lá: coléricos, sempre batendo na mesma tecla sobre doutrinação e ideologia de gênero, coisas que nem sequer existem. Confira dez situações em que os conservadores simplesmente enlouqueceram. 
 
1) A mais nova polêmica, lançada há pouco tempo, é sobre a propaganda da marca Polenghi.



Supremo Tribunal Federal julgará proibição de doação de sangue por homossexuais no Brasil

A Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) será julgada na quinta-feira dia 19 de outubro, pelo Supremo Tribunal Federal. O documento protocolado pelo Partido Socialista do Brasil (PSB), questiona a portaria 158/2016 do Ministério da Saúde e a resolução 43/2014 da Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que proíbem a doação de sangue para pessoas tenham mantido relações sexuais nos últimos 12 meses com pessoas do mesmo sexo. 



Guerra das bolinhas: Pastor deputado declara guerra contra igualdade de gêneros e marca de sabão

Ideologia de gênero é uma invenção de pessoas que querem acusar quem defende a igualdade dos gêneros de subversão. Para isso, usam as crianças como escudo, já que a batalha de desigualdades entre gêneros vem desde a infância, quando crianças são ensinadas que meninos e meninas tem diferenças que justificam o homem ganhar mais e as mulheres serem escravizadas. Sim, as mulheres são escravas de uma imagem de castidade e pureza que aos homens não é exigida com um fardo.




Machismo e homofobia lideram preconceitos no Brasil , diz pesquisa do Ibope

Um estudo do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística, o IBOPE, atenta para o fato de que os brasileiros proferem preconceitos e ofensas mesmo sem perceber. A pesquisa foi encomendada pela cerveja Skol e pessoas de todas as regiões do país foram consultadas. Os resultados são preocupantes: 72% dos entrevistados já fizeram algum comentário de teor preconceituoso ou ofensivo, mesmo que 83% deles não se declarem preconceituosos. 



Diante dos mais de 300 LGBTIs assassinados em 2017, governo zera recursos para combate da LGBTIfobia

O Governo Federal zerou o orçamento de recursos destinados ao combate da LGBTIfobia. Segundo um levantamento realizado em 2017 pelo Aos Fatos, entidade de checagem de notícias, as informações do Portal da Transparência apontam que o orçamento destinado ao combate da LGBTIfobia era de R$ 3 milhões em 2008. Já em 2016, o governo de Michel Temer (PMDB) reduziu esse valor a R$ 516 mil.



Psicóloga autora da “cura gay” usa trechos bíblicos como argumento científico

Uma das responsáveis pela ação que pede a suspensão da norma do Conselho Federal de Psicologia sobre tratamentos de reversão sexual, a psicóloga Rozângela Alves Justino, usou trechos da bíblia para justificar sua posição. Segundo a profissional, que atualmente trabalha no gabinete de um pastor deputado, "independente do que diz ou não certos estudos e pesquisas pessoas tem deixado a homossexualidade há séculos".



Juiz federal mantém decisão sobre liminar que permite a “cura gay”

No dia 15 de setembro, o juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, titular da 14ª Vara da Justiça Federal de Brasília considerou parcialmente o pedido de liminar de uma ação popular contra a Resolução 01/99 do Conselho Federal de Psicologia (CFP). Segundo o juiz, o CFP não pode impedir os psicólogos de promoverem estudos ou atendimento profissional pertinente à (re)orientação sexual, garantindo a plena liberdade científica dos profissionais.



Resistência: A população LGBT e a Ditadura Militar no Brasil

As primeiras organizações de movimentos LGBT se organizavam em espaços ocultos, conhecidos muitas vezes de forma pejorativa, como guetos e periferias. A partir dos anos de 1950, as organizações inernacionais tomam corpo, e se tornam instituições de defesa de direitos LGBT que aos poucos mostra eficácia e destaque. Tais movimentações culminaram em eventos históricos de revolta que mudaram mexeram com o contexto social e servem hoje de exemplo, como a Revolta de Stonewall In, em 1969. Cada vez mais autônomo, o movimento LGBT começou a enfrentar os mais duros contextos históricos.



Por que as obras religiosas podem ofender e incitar a violência e as obras de arte não?

Na última semana, a exposição Queermuseum realizada pelo Santander Cultural de Porto Alegre, foi alvo de grandes críticas, sobre o conteúdo da exposição. A confusão de cancelamento da exposição pode ser conferido aqui. 
 
Conservadores alegam que a exposição faz apologia à pedofilia e zoofilia, e algumas surgiram do Movimento Brasil Livre (MBL), que esteve atuante neste debate.



Site do Senado abre consulta pública sobre a criminalização da homofobia no Brasil

Após o arquivamento da proposta sobre a criminalização da homofobia em 2015, surge novamente o debate disponível para consulta pública no site do Senado Federal. A ideia legislativa protocolada em 19 de julho de 2017 contou com o apoio de mais de 25 mil internautas e por esse motivo pode virar discussão no Legislativo, caso alcance um número razoável opiniões favoráveis. A sugestão nº42/2017, oriunda da ideia legislativa de 25 mil apoios, já conta com mais de 1000 votos favoráveis e apenas 100 opiniões contrárias. 



Jovem gay é agredido por seguranças em show sertanejo no litoral de São Paulo

Nilvã Lucena, 23, afirmou ter sido agredido em uma casa de shows durante uma apresentação sertaneja, em Peruíbe, litoral de São Paulo. A violência aconteceu no dia 10 de setembro, domingo, antes do show da dupla Jorge e Mateus. O rapaz que trabalha como atendente de caixa, informou que os seguranças do estabelecimento são responsáveis pela ação e tentaram expulsá-lo do local sem nenhum motivo. A hostilidade sofrida pela vítima foi de cunho homofóbico, conforme declarou o rapaz em entrevista ao site da G1.



Peça sobre conto de fadas brasileiro em que a princesa se apaixona por uma costureira gera polêmica

A prefeitura da cidade de Jundiaí, em São Paulo, causou polêmica ao apresentar a programação da Semana da Diversidade Sexual de Jundiaí. Isso porque no meio da lista de apresentações está a peça teatral “A princesa e a costureira”, a qual narra a história de amor entre duas mulheres. A polêmica surgiu quando o site “Gospel Prime – o cristão bem informado” publicou a notícia de que a cidade estava promovendo um conto de fadas gay para crianças. Após essa matéria, republicada por diversos veículos de comunicação, o grupo Jundiaí Pela Vida fez uma petição para barrar a peça.



Páginas