brasil

Vergonha: Fidelix é condenado a pagar apenas R$25 mil por homofobia em debate presidencial

Levy Fidelix, presidente do partido PRTB e ex-candidato à presidência, foi condenado pela Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania a pagar R$ 25 mil por declaração homofóbica feita em debate em rede nacional. A multa é considerada abaixo do esperado por crimes de ódio que atingiram tamanha magnitude. Entretanto, a condenação é importante para evitar novos casos.
 
Em um dos debates presidenciais em 2014, em TV aberta, a então candidata Luciana Genro perguntou a Levy Fidelix sobre suas propostas de políticas para a população LGBT.



Indicado para STF, Alexandre de Moraes defende legalização do casamento gay

A Operação Lava-Jato que está investigando casos de corrupção entre políticos brasileiros está causando polêmicas. Com o acidente de avião que matou o ministro do STF Teori Zavascki, relator do processo, liberou-se uma vaga para nomeação do presidente Temer. A polêmica é entorno do novo juiz da Suprema Corte assumir a relatoria do processo, por substituir o magistrado morto. O ministro da Justiça e Segurança Pública, agora licenciado, Alexandre de Moraes foi o nome escolhido.



Fátima Bernardes debate gênero e transfobia em Encontro e apresenta crianças transexuais

Na última sexta-feira, 17 de fevereiro, a apresentadora Fátima Bernardes decidiu abordar a temática da transexualidade e gênero no seu programa “Encontro com a Fátima”. Para isso, ela trouxe uma criança trans, a Isabela, e a sua mãe, a Alexsandra. Durante o programa, Fátima desabafou sobre os comentários transfóbicos que recebeu pela internet quando anunciou o tema do programa do dia seguinte.




Sem noção: Anitta diz ser a "cura gay" e é acusada de homofobia

 
Durante o Baile da Vogue no dia 16 de fevereiro, uma festa realizada pela famosa revista em São Paulo na última quinta-feira celebridades, a cantora Anitta se apresentou com alguns dos seus hits. A cantora caiu no gosto do público, inclusive da comunidade LGBT, que dança suas músicas nas casas noturnas LGBTs do país todo. Mas ela mostrou sua ignorância mais uma vez ao afirmar ser “a cura gay” para um grupo de homens que dançavam em frente ao palco. 
 
A cura gay é uma expressão usada por políticos e pessoas que não entendem a condição da homossexualidade.



Drag queen é madrinha de escola de samba no Rio de Janeiro

Quanto você estaria disposta a pagar na sua fantasia para ser madrinha de bateria de uma escola de samba do Rio de Janeiro? Gaby Rodin, drag queen que ficou famosa ao participar do programa “Tudo pela Audiência”, gastou cerca de R$ 50 mil na sua fantasia. Rodin é a primeira rainha de bateria drag do carnaval carioca e vai representar a Acadêmicos de Madureira, do grupo de acesso. 
 
A inspiração de fantasia vem de Luiza Brunet, que desfilou pela Imperatriz Leopoldinense, em 2016. "Minha referência no carnaval é a Luíza Brunet.



Blocos evitam músicas e marchinhas de Carnaval homofóbicas e machistas em nome do respeito

O Carnaval brasileiro é famoso por ser um tempo onde tudo é permitido, tudo é liberado. Como apresenta o antropólogo James Green em sua obra “Além do Carnaval”, esta é a única época do ano onde se é permitido ser, independente do que for. Entretanto, há uma recente e importante preocupação com o combate ao machismo e a homofobia nas marchinhas de Carnaval.



Gloria Groove, a drag queen rapper que está dominando as paradas musicais

A cantora drag Gloria Groove lançou o seu novo álbum completo no YouTube no último dia 03 de fevereiro. Aos 21 anos, original de Vila Formosa, São Paulo, a drag pretende conquistar o país com a sua versão de Hip & Hop e R&B falando sobre os problemas da comunidade LGBT, do preconceito e da arte de fazer drag. Depois de estourar com os videoclipes de Dona e Império, a gata espera conquistar mais fãs com as faixas de “O Proceder”.



Participante mais velha do BBB 17 se emociona ao mencionar filha lésbica

Ieda é a participante mais velha na casa do BBB 17. Aos 70 anos, a Miss Canoas 1964 foi motivo de memes antes do programa começar por ter apoiado o Movimento de Impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff. Mas, nesta semana, já no reality, emocionou-se ao contar sobre como lidou com a descoberta da homossexualidade da sua filha Tanara Oliveira, 27. 
 
Ela estava falando sobre o jeito apaixonante da filha quando contou que passou por momentos difíceis para aceitar a orientação sexual dela.



A barbárie da morte do homem que ousou defender uma travesti no Metrô de São Paulo no dia de Natal

Não é Aleppo, é Brasil. Não é qualquer cidade, é São Paulo, a maior metrópole da América do Sul. Não foi em um beco, foi em plena estação do Metrô. Há algo errado, muito errado. Certo estava o homem, o vendedor ambulante Luiz Carlos Ruas, 54 anos, que foi defender uma travesti perseguida por dois homens aos berros de “vamos matar”. Ele acabou morto no dia de Natal. O crime ocorreu por volta das 20h deste domingo, dia 25.



Jovem denuncia homofobia nas Forças Armadas em formatura do ITA

Talles de Oliveira Faria, 24, se formou em Engenharia da Computação no ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), em São José dos Campos, mas, antes de sair, expôs todo o preconceito que viveu nesta instituição militar por cinco anos. Quando foi chamado para receber o seu diploma, ele retirou sua beca que revelou um vestido vermelho, no qual podia-se ler:  ITA  - Tradição e  Excelência em: Homofobia, Racismo, Abuso de Autoridade, Violência Psicológica, Machismo, Elitismo, Falsa Meritocracia e Alunos Desligados.



Record censura paquitas drags e beijo gay em exibição do XuChá

Exibido nesta segunda, dia 20, o show Xu Chá, edição especial da badalada festa GLS Chá da Alice, foi censurado pela emissora. As cenas que as paquitas drag queens cantar “Quem quer pão” e ainda um beijo gay entre dois paquitos ao som de “Toda Forma de Amor”, de Lulu Santos, não foram ao ar. As gravações foram feitas em São Paulo e seguiram o sucesso do primeiro show carioca realizado em outubro.



Musical polêmico e premiado Rent ganha versão nacional e estréia na próxima semana

O musical da Broadway Rent, de Jonathan Larson, criado há 20 anos e vencedor do prêmio Tony como Melhor Musical, Melhor Texto, Melhor Trilha Original e Melhor Ator Coadjuvante, que ficou por mais de 12 anos no circuito da Broadway em NYC vai ganhar uma versão brasileira que estréia no próximo dia 14, no Teatro Shopping Frei Caneca, em São Paulo. Larson não viu sua obra pronta, pois faleceu de um aneurisma  na manhã da grande estréia. A história também virou um filme em 2005.



Índio gay morto pela Igreja e primeira vítima da homofobia no Brasil recebe homenagem

Um monumento em forma de lápide em alto relevo do índio tupinambá Tibira, morto em 1614 a mando de um frei católico com intenção de purificar a comunidade na colônia, se tornou  uma homenagem em São Luiz, Maranhão. A peça foi inaugurada esta semana, com presença do antropólogo e decano do movimento gay brasileiro professor Luiz Mott, que resgatou o caso dos arquivos da Inquisição portuguesa.



Páginas